Destaque

Covid-19. Socialistas da Póvoa de Lanhoso denunciam fraude nas máscaras. Município fala em erro na embalagem

Os vereadores do PS na Câmara da Póvoa de Lanhoso acusaram o município (PSD) de distribuir pela população máscaras que alegadamente não cumprem os parâmetros de segurança em vigor, por não possuírem clip nasal.

Em queixa enviada à Direção-Geral da Saúde e à Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), os socialistas dizem que esta é uma “situação de fraude, que pode ter repercussões graves na situação sanitária do concelho”.

Contactado pela Lusa, o município refereiu que se tratou de “um erro na embalagem”, mas refuta qualquer fraude.

O município explicou ter iniciado a distribuição de 32.000 máscaras sociais no sentido de sensibilizar a população do concelho para o seu uso e indicou que tinha em reserva cerca de 12.000 máscaras resultantes das ofertas que recebeu.

Como não eram suficientes, a autarquia comprou cerca de 30.000 novas máscaras certificadas com o número 4069/2020 CITEVE (Nível 3).

Acrescentou que as 12.000 máscaras em questão foram embaladas nos sacos fornecidos na aquisição das máscaras certificadas.

“Existiu um erro involuntário que assumimos com total frontalidade”, refere ainda o comunicado.

Segundo o município, estão a ser distribuídas 18.000 máscaras com a embalagem correta e 12.000 com um erro na embalagem (o autocolante). No entanto, garante que as 12.000 máscaras iniciais não são uma fraude.

“São máscaras que, à data da sua produção, seguiram a mesma ficha técnica do tecido agora certificado. Num estado de emergência com as necessidades que todos tivemos, foram de uso comum, sendo que o que as distingue das restantes é o facto de umas terem o clip nasal e outras não. Por este erro de embalagem pedimos desculpa aos povoenses”,lê-se no comunicado.

O município critica os vereadores do PS por apresentarem denúncias e colocarem o assunto nas redes sociais antes de pedirem esclarecimentos à câmara.

“Se os vereadores do Partido Socialista quisessem contribuir, como dizem, bastava ter alertado a autarquia e o assunto seria esclarecido e corrigido. Mas não. Primeiro apresentam denúncias e colocam nas redes sociais e depois esperam por um esclarecimento da Câmara. Estamos em tempo de unir esforços e caminhar todos no mesmo sentido. Os povoenses saberão avaliar a postura de cada um dos agentes políticos”, remata o comunicado.

Os vereadores do PS dizem que pediram esclarecimentos ao Centro Tecnológico das Indústrias do Têxtil e do Vestuário (CITEVE), responsável pela certificação das máscaras, que respondeu que havia “uso indevido” do certificado emitido.

O CITEVE diz ainda que o clip nasal é obrigatório em todo o tipo de máscaras, quer as de uso único quer as reutilizáveis.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo