André Almeida

Opinião. Plataformas de Videoconferência – Comunique sem limites

Espero que o leitor se encontre bem!

Na continuação das temáticas dos últimos artigos aqui no Semanário V, o tema desta semana irá centrar-se na compilação de plataformas de videoconferência disponíveis no mercado e que em tempos de quarentena e se isolamento social vieram ser um suporte fundamental na comunicação entre indivíduos, quer no âmbito pessoal como profissional.

Com as medidas de isolamento e quarentena em vigor e com a incerteza do que virá a seguir, as novas formas de trabalhar vieram para ficar, tendo muitas empresas adotado novos hábitos e processos de trabalho à distância para os seus trabalhadores e as plataformas de videoconferência são uma das ferramentas que vêm sido mais utilizadas.

Nesse sentido vou enumerar aqui algumas, descrevendo-as resumidamente e apresentando as suas principais características.

Zoom

Começamos pelo Zoom que é uma plataforma/aplicação (App) de videoconferência que permite até 100 pessoas numa chamada. Na modalidade gratuita permite chamadas até 40 minutos. Para mais tempo terá de adquirir um plano pago. São as chamadas plataformas Freemium, ou seja têm a parte gratuita, mais limitada e têm a parte paga com maiores funcionalidades.

Para aceder o utilizador necessita de instalar a aplicação, tanto no desktop (computador) como no smartphone/tablet.

Esta ferramenta tem sido das mais utilizadas e das que mais cresceu devido ao confinamento aplicado em grande parte do mundo, tendo as suas ações em bolsa aumentado substancialmente. Registaram-se alguns problemas de segurança mas os responsáveis procederam às suas correções.

Google Hangouts

O Google tem ferramentas para tudo e mais alguma coisa e claro que tinha de possuir também uma ferramenta de comunicação por vídeo nativa. O Google Hangouts é uma das ferramentas da suíte de trabalho do Google G-Suite (para além de Gmail, Drive e Documentos). Recorre aos contactos presentes no Google Contactos sendo que para realizar a videoconferência necessário também que todos os participantes tenham uma conta no Google. Permite reuniões com até 150 pessoas.

WhatsApp

O WhatsApp é uma das aplicações mais utilizadas no mundo e também em Portugal tem vindo a crescer, permitindo videochamadas com até quatro pessoas. Na semana passada saiu a notícia de que está para breve videochamadas até 8 pessoas o que aumenta as potencialidades da plataforma.

Facebook Messenger

A aplicação Messenger, pertencente também ao universo Facebook possui também uma solução de videoconferência. Na versão de desktop pode ser possível também comunicar com até 8 pessoas em simultâneo. Tem a vantagem o facto de permitir a participação de pessoas com contas no Facebook

Microsoft Teams

O Microsoft Teams é a solução de videoconferência que integra o pacote de ferramentas corporativas da Microsoft, o Office 365. Embora seja pago, a Microsoft abriu o uso da plataforma durante o período da pandemia mundial.

Muito utilizado pela comunidade escolar, possui grande capacidade e comporta até 10 mil participantes, sendo possível também integrar aplicações externa ao próprio Teams tais como o Zoom, Formulários, Quizzes, etc, tornando-a numa das melhores ferramentas de tudo em um, centralizada.

Skype

Também pertencente ao universo Microsoft, o Skype é uma das mais antigas plataformas de chamadas via online. A plataforma permite videoconferências com mais de 10 participantes e para aceder tem de instalar a aplicação tanto no desktop como no smartphone ou tablet e criar uma conta. Quem já tiver uma conta na Microsoft pode utilizá-la.

Jitsi

O Jitsi.org é uma plataforma de videoconferência sem fins lucrativos e de código aberto (Open Source / Não Proprietário) permite videoconferências com dezenas de participantes. Uma das vantagens prende-se com não necessidade de instalação do programa no desktop (apenas no caso da participação se der por um smartphone).

O utilizador apenas tem de aceder ao website, clicar em iniciar videoconferência, escolher um nome para o link da videoconferência e partilhar com os contactos. Pode ainda introduzir uma palavra-chave de forma a tornar a videoconferência mais privada.

Line

O Line, a exemplo de outras plataformas como o Skype, surgiu como uma ferramenta de videochamadas. Permite chamadas entre duas pessoas, mas também grupos. Assim como Skype, Messenger e Whatsapp, permite a comunicação por texto e envio de imagens e documentos. O recurso é gratuito e também pode ser encontrado em lojas de aplicações.

Belive

O Belive é outra plataforma de videoconferência que permite a realização de chamadas por vídeo entre vários participantes.

Cada vez mais utilizada por profissionais que trabalham online e vendem produtos digitais, permite a realização de videoconferências online entre várias personalidades e com transmissão streaming entre várias plataformas. Permite igualmente o design de layout fazendo com que seja o mais original possível a imagem do anfitrião ou empresa que o está a utilizar (divulgar). É uma ferramenta paga mas poderosa e fácil de utilizar.

Espero que este pequeno artigo tenham ajudado a encontrar a plataforma ideal para a sua videoconferência! Bom trabalho!

Veja mais artigos de marketing aqui no Semanário V ou na minha página pessoal!  🙂

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo