Braga

Braga. UMinho cria plataforma para apoiar os mais jovens na quarentena

Várias unidades da Universidade do Minho têm lançado plataformas para apoiar crianças e jovens durante a quarentena em casa, de forma lúdica e educativa. Agradecer aos médicos numa carta, saber fintar fake news sobre o coronavírus, aprender idiomas ou ver museus e concertos online são algumas ações sugeridas, que podem ser autónomas, com os pais ou com professores à distância.

“Covid-19 em Sarilhos” adapta no Facebook e Instagram o projeto “Sarilhos do Amarelo”, do Centro de Investigação em Psicologia da UMinho (CIPsi), que tem utilizado as cores do arco-íris e suas personalidades para combater o insucesso escolar em várias zonas do país e do mundo.

“Media em Casa” promove a literacia dos mais jovens para os media através de fichas semanais, sugestões de filmes, programas de TV, livros, jogos, links e outros conteúdos de qualidade para este público, que pode ainda partilhar desenhos, vídeos, podcasts ou outras produções. A iniciativa é do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS) da UMinho, no âmbito do Observatório Sobre Media, Informação e Literacia (MILObs) e do Grupo Informal sobre Literacia Mediática. “Os jovens passam mais tempo com os media, garantindo lazer e saber.

Saiba mais aqui

 

(c) Tech / DR

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo