Destaque

André Ventura quer voto de pesar por Valentina na Assembleia da República

André Ventura, líder do Chega, quer que os deputados prestem “a sua homenagem à memória” de Valentina e diz-se indignado porque a sociedade falhou na “missão de proteção” da criança.

Em comunicado no sítio de internet oficial do partido, pode ler-se que o deputado único do Chega apresentou na Assembleia da República um voto de pesar pela morte da menina de Atouguia da Baleia, no concelho de Peniche, assinalando que “a morte de uma criança é sempre angustiante”.

André Ventura quer que os deputados prestem “a sua homenagem à memória” da criança de nove anos que foi encontrada morta no domingo, “que viu a sua vida ser terminada desta forma violenta e inesperada, endereçando condolências a todos os que lhe foram próximos e lhe quiseram bem, tal como a todos os que por ela se uniram, nas suas preces e pensamentos, e consternados choram a sua morte”.

Na ótica do deputado, este foi “um crime que deixou toda a comunidade e mesmo o país em choque” e indignado e que demonstra que a sociedade falhou na “missão de proteção” da criança.

André Ventura volta a pedir alargamento da pena máxima de 25 anos para prisão perpétua

“Crimes destes exigem uma moldura penal bastante mais pesada e um esforço sério da justiça na proteção da sociedade”, defende o Chega, defendendo que “um alargamento da pena máxima de 25 anos para prisão perpétua é algo que tem mesmo que ser discutido em Portugal, através da necessária revisão constitucional”.

Sandro e Márcia Bernardo foram detidos no domingo por suspeitas dos crimes de homicídio qualificado e profanação de cadáver. De acordo com a investigação, ambos matado a filha e enteada no interior da casa, na Atouguia da Baleia, na tarde de quarta-feira. Depois, terão abandonado o seu corpo a cerca de oito quilómetros num eucaliptal. Os resultados preliminares da autópsia ao corpo da criança apontam para uma morte violenta.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo