Braga

Braga. Município disponível para receber aviões de combate a incêndios

O Município de Braga dirigiu uma carta ao Presidente da Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC), ao Comandante Operacional Nacional e ao Comandante Operacional Distrital, em que reiterava a sua disponibilidade para acolher no Aeródromo municipal de Palmeira os aviões ‘Fire Boss’ a serem integrados no âmbito da operação de Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR) de 2020.

O Município reagiu com esta iniciativa “por ter sido surpreendido com notícias veiculadas hoje por vários órgãos de comunicação social, alegando que a Autarquia Bracarense teria recusado a inclusão desses meios de combate a incêndios no seu equipamento. Nesse sentido, cumpre ao Município de Braga prestar os seguintes esclarecimentos”:

O Município de Braga nunca recusou, em momento algum, receber a referida operação.

Informa o Município de Braga que: Em resposta à solicitação do Comandante Operacional Distrital (CODIS) da Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC), em meados de Fevereiro último, no sentido de posicionar os referidos meios no Aeródromo de Palmeira, o Município de Braga informou os condicionalismos operacionais que o Aeródromo encerra, devido a protocolos celebrados, já há décadas, com as várias entidades que utilizam o mesmo espaço, e que impediam, à altura, a disponibilidade total do Aeródromo para a operação.

No seguimento dessa informação, o Município de Braga não obteve qualquer resposta ou disponibilidade para tentar encontrar uma solução de compromisso, em tempo útil, que permitisse a operação pretendida”.

 

(c) CMBraga

 

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo