Destaque

Covid-19. Cinco refugiados infetados fogem para ir a supermercado

Avança o Correio da Manhã que, os homens que requereram asilo em Portugal estiveram vários minutos no supermercado, e a direção da casa que os acolhe tinha já feito queixa à PSP que esteve na instituição e identificou os refugiados.

Por falta de flagrante delito os cinco homens não foram presos – apenas identificados. A PSP fez participação da situação ao Ministério Público, que poderá constituir arguidos os cinco homens pelos crimes de desobediência e propagação de doença contagiosa.

Avança a mesma fonte que o supermercado onde os infetados estiveram fizeram sair funcionários e clientes para desinfeção do espaço.

 

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo