Vila Verde

Vila Verde. Santa Casa atribui voto de louvor aos colaboradores no combate à pandemia

(c) Santa Casa de Vila Verde

A Assembleia Geral da Santa Casa de Misericórdia de Vila Verde reuniu a 25 de junho após interregno durante a pandemia covid-19 e aprovou um voto de louvor e reconhecimento a todos os colaboradores da instituição “pelo espirito de sacrifício e altruísmos com que souberam enfrentar a pandemia”.
A Santa Casa da Misericórdia de Vila Verde terminou o lay-off a 1 de julho depois de pouco a pouco recomeçar a reabrir os serviços da instituição. Neste momento o hospital trabalha em pleno tentando colmatar o tempo de encerramento e paragem dos serviços impostos pelo confinamento.
“Estamos a trabalhar muito bem. Sabemos que é um desafio enorme e que a pandemia ainda não acabou. Mas estamos a trabalhar afincadamente para dar o melhor serviço aos nossos doentes no hospital, nos lares, infantário, laboratório e todos os serviços da nossa instituição. Esta pandemia obrigou a reinventar-nos e a nossa equipa de forma heróica bem o fez. Estamos orgulhosos”, refere o provedor Bento Morais.

Por decreto governamental a instituição viu-se obrigada a encerrar serviços de saúde, sociais de apoio à deficiência entre muitos outros. Mais de 300 colaboradores estiveram em lay-off dado a obrigatoriedade do encerramento dos serviços, mas neste momento a instituição “levantou os braços e está a trabalhar quase a 100%”, refere a instituição.
Conclui o provedor Bento Morais que “não posso deixar de agradecer àqueles que na linha da frente não baixaram os braços, médicos, enfermeiros, auxiliares, técnicos, equipa de risco/PPCIRA, colaboradores das ERPIs e famílias que sempre encontraram em nós uns amigos. A instituição está eternamente grata”.
A Santa Casa de Vila Verde tem é o maior empregador do concelho de Vila Verde e um dos motores de desenvolvimento da região, dotada de uma unidade hospitalar reconhecida a nível nacional.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo