Vila Verde

TVI em Vila Verde. Um dia negro para o PSD concelhio

Vila Verde recebeu no domingo passado o programa Somos Portugal promovido pela TVI com o patrocínio do Município de Vila Verde. Foi um dia negro para o executivo social-democrata no concelho: ajuntamento de pessoas, troca de bitaites políticos, empresas do concelho marginalizadas, cantores vila-verdenses enconstados p´ro lado e contestação nas redes sociais. Nem tudo foi mau: António Vilela, edil, e Júlia Fernandes, vereadora, apareceram na televisão nacional.

Ainda a emissão do programa da estação de Queluz não tinha acontecido, já na sexta-feira vozes vila-verdenses levantaram-se contra a vinda da TVI a Vila Verde, após o anúncio feito por António Vilela (PSD).

Paulo Marques diz que Júlia Fernandes comete ato de “irresponsabilidade criminosa”

O primeiro foi Paulo Marques, líder do CDS-PP concelhio. Em nota enviada ao Semanário V, o centrista começava por dizer ser inacreditável tal evento ter lugar. “Não quis acreditar quando li esta notícia. Uma festa organizada pelo município e a TVI que ‘encherá de animação as ruas do concelho, num espetáculo com vários artistas a atuar…’. Inacreditável.”

Paulo Marques apontava a Júlia Fernandes, vereadora da cultura, responsabilidades na contratação do evento: “Júlia Fernandes, cara vereadora da cultura, a senhora tem noção que vivemos uma pandemia global? Que todos os dias morrem portugueses de Covid-19? Senhora vereadora das festas, que usa fundos públicos para a sua promoção pessoal todos sabem, é facto, mas pôr em perigo a saúde pública ultrapassa todos os limites do aceitável, é de uma irresponsabilidade sem procedentes, criminosa.”

Diz o centrista que responsabiliza Júlia Fernandes “pessoalmente pelo que possa acontecer a nível de saúde pública em Vila Verde a partir de segunda-feira.”

“Era preferível não termos cá a TVI no domingo” – José Morais

José Morais (PS), vereador socialista na Câmara de Vila Verde disse, na passada sexta-feira, ser contra a emissão do programa da TVI em Vila Verde.

Em nota enviada à redação do Semanário V, o vereador disse ser “contra por dois motivos. Em primeiro lugar, porque ainda vivemos uma frágil situação sanitária, que pode explodir a qualquer momento. Em segundo lugar, porque ao promoverem-se atividades públicas, em que é difícil controlar o número de presentes, se dá um sinal errado à sociedade.”

José Manuel Fernandes em defesa de Júlia Fernandes ataca José Morais

José Manuel Fernandes, eurodeputado (PSD) e marido de Júlia Fernandes (PSD), não gostou da posição de Morais e utilizou a rede social Facebook para defender a opção da esposa na contratação do serviço à TVI e para atacar José Morais por este ser contra a vinda do programa Somos Portugal a Vila Verde, sem contudo mencionar o seu nome: “Convinha informar o incendiário, manipulador de vídeos, e terrorista político que não vai haver palco, e portanto não há perigo de contaminações.”

Por sua vez, Júlia Fernandes apelida José Morais de “boateiro”. “O boateiro do costume aproveita todas as oportunidades para tentar denegrir Vila Verde e os vila-verdenses”, escreveu a vereador no Facebook.

Centenas de pessoas na receção à TVI

A vereadora escrevia ainda, no Facebook, que seriam seis horas de programação “sem concentração de pessoas”, algo que não veio a acontecer. Centenas de pessoas juntaram-se na tarde de domingo no centro de Vila Verde para assistir à passagem do carro da TVI do programa Somos Portugal, apresentado por Rita Pereira.

Os militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) ainda tentaram dispersar as pessoas que se encontravam junto à estrada, momentos antes de passar o carro da TVI, mas sem sucesso. Pelas imagens pode-se ver que não estavam a ser cumpridas as regras de segurança indicadas pela Direção-Geral da Saúde (DGS), nomeadamente do distanciamento social.

Uma vila-verdense desabafava com o Semanário V: “O meu avô foi enterrado como um cão. Estes filhos da **** estão com uma tropa de gente em Vila Verde.”

No concelho de Vila Verde há 237 casos confirmados de pessoas infetadas pelo novo coronavírus.

Vila-verdenses contra a opção do Município

Nas redes sociais, era notório que a esmagadora maioria dos vila-verdenses era contra a vinda do programa da TVI.

Músicos vila-verdenses impedidos de cantar no carro da TVI

Foi com entusiasmo que Manuel Sameiro partilhou e confirmou nas redes sociais a presença da sua banda – Sameiro & Sua Banda – nesta emissão em direto da estação de Queluz: “os cantadores Manuel Sameiro, Pedro Malheiro, Irene de Gaia e Catarina Campos acompanhados por José Luís Soares e Manuel Ferreira estarão em Vila Verde para umas Cantigas ao Desafio de improviso em direto para o Somos Portugal da TVI”, pode ler-se.

Já no fim da tarde de domingo, através da sua conta de Facebook, foi com desânimo que Manuel Sameiro informou que “por motivos que sou alheio, não vamos cantar, assim vai esta TVI, para mim é normal, peço desculpa a toda a gente , mas não sou responsável por esta pouca vergonha.”

Através de um direto feito pela mesma conta de facebook, Manuel Sameiro começava por dizer que “encontro-me nos Paços do Concelho. Fui convidado para vir cantar à TVI (…) Vim cantar umas desgarradas com Pedro Mallheiro, Catarina Campos, Irene Gaia acompanhados pelo Zézinho da Concertina e pelo Manuel da viola. Estávamos aqui à espera para receber a notícia que não cantávamos!”

Manuel Sameiro mostrava-se desiludido. “Digo-vos do fundo do coração. Estou triste. Estou aborrecido porque não sou nenhum palhaço. Sou um homem que já servi politicamente uma freguesia, sou um amigo, tenho família, tinha amigos à espera que eu aparecesse na televisão.”

Desabafava ainda que “sem saber de mais nada, disseram simplesmente que não cantávamos. Estou aqui quase o dia todo à espera para cantar cincou ou seis minutos e não deram isso a um homem do nosso concelho! Um homem de Vila Verde. Um homem que ama Vila Verde. Estou totalmente destruído porque eu não merecia uma coisa destas. Não pedi nada a ninguém para vir cantar.”

“Isto não volta a acontecer porque, volto a repetir, não sou nenhum palhaço”, remata.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo