Vila Verde

“Falta de água não se altera até à época da chuvas”, disse Patrício Araújo a José Moças

José Moças foi um dos cidadãos que mais contestou, e continua a contestar, a falta de água no concelho de Vila Verde. Ontem prometeu tomar banho na Câmara Municipal, e segundo o próprio hoje foi à CMVV e conseguiu reunir com o vereador Patrício Araújo, que lhe adiantou que o problema não ficaria resolvido em breve, só na época das chuvas, justificando o probloema com uma rutura num depósito. Conta então José Moças que “Fui recebido pelo vereador responsável pelo ambiente Dr. Patrício Araújo, a quem expliquei a situação que estava a viver. Explicou-me que houve uma rotura num depósito e que perdeu toda a água, enquanto procediam à sua reparação. Isso provocou um desnível muito grande no depósito principal, que nunca mais recuperou a cota que seria adequada para o normal funcionamento. E como Vila Verde é uma zona muito rural, com muita rega, dado que o uso é ainda maior nesta altura, que pedia muita desculpa, mas a situação não se vai alterar até à época das chuvas”.

20 anos de poder (PSD) e problema não foi resolvido

José Moças não se mostrou convencido mas foi compreensivo com a “desculpa” do Vereador Patrício Araújo. “Lamento que a autarquia, que é gerida há mais de duas décadas pela mesma orientação política e que pelos vistos nunca se preocupou com esta situação, nada tenha feito para resolver esta situação, recorrente ao longo dos anos. Será que vai ser cumprida esta promessa?”

Aproveitar as gotas da madrugada

José Moças, ironicamente, deu um conselho aos vilaverdenses que sofrem com a falta de água nas torneiras. “Este Verão é tomar banho de madrugada, única altura em que o fio do precioso líquido ainda dá para refrescar o corpo, mas sempre atento ao momento em que desaparece, para não ficar ensaboado”, conclui.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo