Vila Verde

Apoiante de Barreto fala em agendas secretas e queixas anónimas no PS de Vila Verde

“Resultado magnífico e histórico, apesar da derrota por 30 votos”. Esta é a menagem de satisfação de João Silva, advogado vila-verdense, ao referir-se ao resultado das eleições para a Federação Distrital do PS do passado sábado.

João Silva é apoiante de Joaquim Barreto que foi reeleito presidente da Federação Distrital de Braga do PS, num ato eleitoral contra o vereador da Câmara de Guimarães, Ricardo Costa. Apesar de Barreto ter ganho a distrital, Ricardo Costa ganhou no concelho de Vila verde por mais 34 votos e isto fez reacender as divergências internas dos socialistas de Vila Verde.

O causídico escreveu na rede social Facebook que agradece aos 54 militantes que confiaram na lista de Joaquim Barreto e que este foi um resultado “magnífico e histórico, apesar da derrota por 30 votos, alguns por aí prometeram massacrar com 200 votos contra dois votos, mas falharam”. João Silva, que também é deputado municipal, acusa mesmo que “tentaram afastar alguns militantes” nas eleições “mas perceberam que não conseguem, mesmo com o apoio de nomes sonantes, atual líder, ex-líderes, ex-vereadora, instituições, etc.”

Diz João Silva que, os apoiantes de Ricardo Costa no concelho de Vila Verde “nunca ganharam uma eleição autárquica desde 1974, inclusive massacrados nas freguesias onde vivem e residem”. Acusa ainda de “um deles” estaria na “entrada da rua da sede a pedir votos”, afirma.

Agendas secretas, grupos secretos e queixas anónimas

“Estamos juntos por um PS vitorioso, que saiba ganhar, com líderes sem agendas secretas e de grupos secretos, que façam política pela seriedade e pela positiva, sem cartas e queixas anónimas.”

Em Vila Verde, Joaquim Barreto contava com o apoio de João Silva e seu irmão, Filipe Silva – presidente da Junta de Freguesia de Soutelo e administrador das Águas do Norte, cargo que “herdou” por nomeação do PS – e Nídio Silva. Por sua vez, Ricardo Costa era apoiado por o atual líder da concelhia Samuel Estrada, o vereador José Morais e Martinho Gonçalves, entre outros.

Entretanto João Silva apagou a sua publicação no Facebook que aqui replicamos:

 

 

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo