País

Covid-19. Vinte idosos curados regressam ao lar de Reguengos de Monsaraz

(c) LUSA

Cerca de 20 utentes curados da Covid-19 do lar de Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora, onde surgiu um surto com 17 mortos, começaram hoje a regressar à instituição, disse à agência Lusa fonte do município.

A fonte da Câmara de Reguengos de Monsaraz indicou que o processo de transferência dos utentes do “hospital de campanha” instalado num pavilhão do parque de feiras da cidade para o lar arrancou hoje de manhã e vai prolongar-se durante todo o dia.

Segundo a mesma fonte, o processo inclui a preparação dos utentes e dos seus pertences e o seu transporte numa carrinha de nove lugares da instituição.

Os idosos infetados com covid-19 do lar da Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva (FMIVPS) tinham sido transferidos, no dia 03 deste mês, da instituição para um pavilhão transformado em “hospital de campanha”, no parque de feiras da cidade.

Poucos dias depois da saída dos utentes, o lar foi alvo de uma descontaminação geral e, posteriormente, de limpeza e trabalhos de pintura.

O concelho de Reguengos de Monsaraz regista o maior surto no Alentejo da doença da covid-19 provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, depois de ter sido detetado, em 18 de junho, no lar da FMIVPS.

A mais recente atualização do boletim epidemiológico, divulgada hoje pelo município, mas com dados de até terça-feira, mostrou que o concelho de Reguengos de Monsaraz regista 17 mortos, 78 casos ativos e 67 curados.

De acordo com o boletim, o número de pessoas recuperadas aumentou para 67, mais seis do que na segunda-feira, nomeadamente quatro utentes e uma profissional do lar da FMIVPS e uma pessoa da comunidade.

Do valor total de casos ativos, registam-se 52 na FMIVPS e 26 na comunidade, enquanto os curados são 25 utentes e 13 trabalhadores da instituição e 29 na comunidade.

No Hospital do Espírito Santo de Évora, encontram-se nove pessoas internadas do surto de Reguengos de Monsaraz, sete utentes do lar, dos quais dois em cuidados intensivos, e duas pessoas da comunidade, uma delas também em cuidados intensivos.

Portugal contabiliza pelo menos 1.697 mortos associados à covid-19 em 48.898 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo