Vila Verde

Falta de água em Vila Verde. Agora a culpa já é dos incêndios

A falta de água nas torneiras dos vila-verdenses tem gerado descontentamento na população do concelho. Muitos são os que partilham nas redes sociais as dificuldades quem têm no seu dia a dia, provocadas pela falta de água, testemunhando mesmo com publicações de vídeos.

António Vilela culpa os vila-verdenses

Ao fim de vários dias em silêncio o executivo municipal, liderado pelo social-democrata António Vilela, emitiu um comunicado – no passado dia 17 – onde apontava o dedo aos consumidores por estes usarem a água para “outros fins como, a rega de jardins, o enchimento de piscinas, a rega de hortas, a lavagem de carros e a limpeza dos passeios” – a contestação da população foi imediata a estas palavras. “Que nenhum imbecil da câmara seja visto então a regar a relva, as suas couvinhas, a lavar os carros e a encher piscinas. Notou-se o esforço deles ao longo destes anos em reforçar as águas, foi tanto que a água acabou”, escreveu Alexandra Sousa. Também Sílvia Fortuna deixou o seu comentário: “Tristeza… Querem ver que os vila- verdenses enchem as piscinas todos os dias? À semana só estou em casa à noite, e o que acontece? Não tenho água. Ao fim de semana que posso estar em casa o dia todo, o que acontece? Não tenho água.”

A culpa já não é dos vila-verdenses… é dos incêndios

Na última reunião de Câmara, na passada segunda-feira (20), os vereadores socialistas questionaram António Vilela de “qual o ponto de situação do abastecimento de água aos vila-verdenses”. Os socialistas quiseram saber também “a que se devem as falhas no abastecimento” e para quando estaria prevista a “reposição da normalidade no abastecimento.”

António Vilela explicou que “os últimos tempos foram marcados por temperaturas muito elevadas, o que conduziu a uma situação de seca extrema que tem ditado um aumento brutal dos consumos diários de água.” Adianta ainda que “acresce ainda um elevado número de incêndios nesta altura.”

Pedro Gama de férias, não pode estar na reunião, mas pode “estar no terreno”

Na mesma reunião o edil disse ainda que “não é possível chamar a esta reunião o responsável pelos serviços das águas, Pedro Gama, uma vez que o mesmo se encontra em período de férias.” Apesar de não poder marcar presença na reunião, Vilela garante que Pedro Gama “está no terreno a acompanhar a situação.”

Torneiras que deitam ar em vez de água

Ainda este mês, o Semanário V denunciou uma situação de um vila-verdense que registou em vídeo o seu contador de água a contar… ar. António Vilela garante que o problema já está identificado e “que os mesmos serão substituídos”. Vinca ainda que “os consumidores não sairão prejudicados, uma vez que será feito um acerto em função das médias habituais do consumo.”

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo