Desporto

Fórmula 1 de volta a Portugal e impacto pode chegar aos 100 milhões de euros

(c) Direitos reservados

O regresso da Fórmula 1 a Portugal, já confirmado para 25 de outubro, em Portimão, vai trazer dividendos para a região e para o país. O economista Paulo Reis Mourão estima que o impacto da realização de um grande prémio de Fórmula 1 em Portugal possa chegar aos 130 milhões de euros, entre ganhos diretos e indiretos.

Autor do livro «The Economics of Motorsports: The Case of Formula One», em que apresenta um estudo sobre a economia à volta da F1 desde o seu início, em 1950, Paulo Reis Mourão disse, em declarações à agência Lusa, que o impacto económico direto sem público pode rondar os 100 milhões de euros.

«O impacto direto, sem público, será algo entre 30 a 50 milhões de euros (num período até ano e meio a dois anos após a prova). Indireto (somando emprego criado, rendimento adicional, receitas fiscais, efeito multiplicador e promocional), e considerando a dimensão de Portugal, em contexto pandémico, pode ir até mais 40 a 50 milhões de euros», estima o professor de Economia na Universidade do Minho.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo