País

Normas de (re)abertura de bares e discotecas revoltam empresários

Os empresários e trabalhadores do setor dos bares e discotecas começam a ver uma luz ao fundo do túnel. De acordo com o jornal Público, o Governo deverá permitir a reabertura destes estabelecimentos, desde que cumpram as regras dos cafés. Esta reabertura será, no entanto, condicionada e com a proibição de que estes locais possam ser usufruídos pelos clientes enquanto espaços de dança e de convívio próximo.

A secretária de Estado Adjunta e da Saúde, Jamila Madeira, adiantou que a questão tem sido colocada em cima da mesa, que têm sido estudadas soluções e que a retoma económica ajustada ao ‘novo normal’ tem sido um dos objetivos do Governo.

“O que temos procurado é uma retoma das atividades económicas, no contexto deste novo normal e todas as semanas o Governo reavalia e reajusta tendo em conta a avaliação da situação epidemiológica e da evolução do número de casos e da avaliação da situação.” E hoje, de acordo com a edição do Público, os bares e discotecas vão poder usar espaço exterior como esplanada e, quando esta exista, ocupar a pista de dança com mesas, respeitando as normas de distanciamento social impostas pela DGS.

Empresários revoltados com as normas pensadas

“Quem escreve estas normas alguma vez frequentou um bar ou uma discoteca? Os restaurantes abertos até às 0h00 e as discotecas a fecharem às 20h00?”, escreve um empresário de espaços noturnos de Braga nas suas redes sociais. “Estas normas só podem ter sido pensadas por quem não conhece a realidade”, conclui o empresário.

A Associação Portuguesa Bares, Discotecas e Animadores

Em relação à notícia acerca das normas que o conselho de ministros pretende adotar a Associação Portuguesa Bares, Discotecas e Animadores escreve “Esta notícia está no top das notícias mais ridículas que foram escritas por um jornalista, estamos preocupados com a origem desta informação se foi obtida por quem nos governa ficamos preocupados com a sanidade mental dos mesmos, mas queremos acreditar que foi escrita por um jornalista que nunca foi a uma discoteca ou nunca sai de casa ou nunca foi a um restaurante ou nunca foi a um bar ou nunca viveu uma vida normal”.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo