País

“Brasileiras não se calam” expõe centenas de relatos de assédio e xenofobia em Portugal

(c) Direitos reservados

Com mais de uma centena de histórias já publicadas no Instagram, onde a página do grupo supera 12 mil seguidores, e também no Facebook, o projeto foi idealizado por cinco brasileiras que moram no Porto.

A Lusa falou com uma delas, que será identificada apenas como Maria. A jovem, de 23 anos, pediu anonimato porque o movimento tem sido alvo de ofensas.

“Mandaram-nos mensagens dizendo coisas como ‘volta para a sua terra’, por isso, queremos preservar a nossa identidade. Estou em Portugal há 5 anos, vim estudar. Somos cinco mulheres e decidimos criar o grupo porque não tenho nenhuma amiga, nenhuma conhecida brasileira que não foi vítima. Todas têm estas histórias para contar”, disse Maria.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo