Vila Verde

Raul Pereira: “Hoje, ser médico é tratar pessoas, não doenças nem episódios”

(c) Direitos reservados

Raul Pereira, médico especialista em Medicina Geral e Familiar e na Medicina da Dor, explicou ao Semanário V um pouco da sua visão em relação à pandemia Covid-19 e o turbilhão de novos conceitos e formas de viver a vida profissional.
Num turbilhão de emoções fomos lançados, no início deste ano, para a luta contra um inimigo que mudou as nossas vida. Segundo Raul Pereira: “Fomos forçados a engolir as lágrimas e continuar, com receio que o desastre que se via noutros países se materializasse, literalmente, à nossa porta. A resposta foi extraordinária mas teve custos pessoais e profissionais muito importantes para todos os que passaram pela primeira linha de defesa contra o vírus que mudou o nosso mundo

Muitos dizem que a Medicina nunca mais será igual depois da COVID-19

Raúl Pereira escreve que: Embora se compreenda esta posição, lavrada em emoção, marcada pelas lágrimas, a verdade é que a Medicina é e será sempre isto:
– Responder ao indivíduo e à sociedade, na tempestade e na bonança
– Ser o porto de abrigo dos mais frágeis, mais dependentes, mais desprotegidos
– Ser médico é muito mais que ser o melhor numa determinada área de conhecimento médico, do que ser tecnicamente infalível

Hoje, ser médico é tratar pessoas, não doenças, não episódios, não camas

Numa expressão carregada de emoções Raul Pereira explica que “temos que no momento de maior fragilidade, fazer prevalecer o humanismo. Temos de ser, sempre, um exemplo maior para uma sociedade cada mais desestruturada e perdida nos seus valores Proteja-se. Cuide de si. Cuide de nós. Cuide de todos”.

Raul Pereira na linha da frente no combate à Covid-19

O médico Raul Pereira esteve desde sempre na linha da frente do combate à Covid-19. É responsável por unidade de cuidados continuados da Santa casa de Vila Verde e aí mesmo foi o mentor de uma equipa que curou 4 doentes na instituição. Raul Pereira, médico especialista em Medicina Geral e Familiar e na Medicina da Dor, tal como noticiou o V, é mentor da consulta de dor crónica no hospital da Misericórdia de Vila Verde. Saiba mais aqui

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo