Região

Minho. Movimento popular quer alterar o PNPG para Parque Nacional Soajo-Gerês (PNSG)

(c) Direitos reservados

O “Movimento dos Soajeiros para as Restaurações das Verdades”, após colocação dos motivos em Assembleia Municipal de Arcos de Valdevez, pretende mudar o nome de Parque Nacional Peneda-Gerês (PNPG) para Parque Nacional Soajo-Gerês (PNSG), contendo o epílogo “que é de inteira justiça e do interesse municipal que no nome do Parque Nacional passe a figurar o nome Soajo”.

Para Jorge Ferraz Lage, o atual nome de Parque Nacional Peneda-Gerês é o resultado do “triunfo da fé” sobre a razão, geográfica e histórica. Este movimento pretende assim “repor a verdade” recuando a Hermann Lautensach, autor da primeira “GEOGRAFIA DE PORTUGAL” de carácter científico e da “BIBLIOGRAFIA GEOGRÁFICA DE PORTUGAL” publicada em 1948.

De acordo com Lage tendo por base os estudos de Lautensach, as anteriores denominações, assentes nos escritos do suíço Paulo Choffat, estavam erradas ao colocarem a serra do Soajo a sul do rio Lima.
Nas suas investigações, Lage conclui ainda, através dos estudos do Padre José Amado (1874, Antiguidades da Lusitânia), apoiado pelos escritos quinhentistas de André de Resende (1573), que entre as 12 Serras escritas a romano, a norte do rio Douro apenas constam «Suaium» (Soajo) e «Iuressum» (Gerês).

Dentro desta linha de pensamento, está também o facto de que em quinhentos, em termos cartográficos, se conhecia a «PORTELA DOLELAS-PENEDA» no âmbito da «SERRA DE SOAIO», que no século XX era designada por «PORTELA DE TIBO». Para Lage, não existe serra da Peneda, mas antes a montanha do Pedrinho, que terá ganho relevo com as celebrações da Nossa Senhora da Peneda e assim conseguindo o destaque necessário para se colocar entre o nome do Parque Nacional, retirando a razão geográfica e histórica a Soajo.
Neste sentido, o “Movimento dos Soajeiros para as restaurações das verdades” locais e nacionais, na palavra de Jorge Ferraz Lage, pretende que “o nome do Parque Nacional se corrija também!”.

Saiba mais aqui

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo