Vila Verde

Paulo Marquês (CDS) estranha silêncio de Júlia Fernandes no caso Covid-19 do centro escolar

(c) Direitos reservados

O líder do CDS-PP Vila Verde pediu aos responsáveis políticos concelhios “liderança”.

Numa publicação nas redes sociais, Paulo Marques justifica que os responsáveis “devem ir a terreiro quando as populações mais precisam deles”.

O centrista pede a António Vilela, presidente da Proteção Civil do concelho, que venha a público “esclarecer os vila-verdenses do ponto de situação destes surtos no concelho, clarificando a situação de forma a não causar mais alarme social e mais insegurança nas pessoas”

“Faz já uma semana que o foco no restaurante em Vila Verde aconteceu e a Proteção Civil ainda não disse nada?”, questionou Marques, que apontou que “se se até a ministra da saúde falou do caso de Vila Verde, penso que o presidente da Proteção Civil, que também é presidente de câmara, tem a obrigação de explicar o que se passa no concelho e tranquilizar as pessoas”.

Líder do CDS pede “esclarecimentos” a Júlia Fernandes

Paulo Marques questiona: “No caso do centro escolar a vereadora responsável pela área está calada? Recomendo à vereadora que preste esclarecimentos e serene os pais que aí têm os seus filhos. O ano lectivo está à porta e é preciso liderança. Júlia Fernandes, querer ser presidente de câmara é-lhe absolutamente legitimo mas, não se esqueça, que se tem de estar à altura do cargo e, principalmente, das pessoas. Tenha capacidade de liderar por favor”.

O líder do CDS-PP Vila Verde acredita que com “informação, serenidade e responsabilidade, ultrapassaremos rapidamente estes pequenos focos no concelho.”

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo