Vila Verde

Paulo Marques: “Como é possível António Vilela não cancelar estas atividades?”

(c) Direitos reservados

Paulo Marques surgiu com críticas à postura de António Vila em relação a atividades que promovem ajuntamentos num momento tão delicado em Vila Verde dado o número de casos Covid-19. Escreve Paulo Marques “Senhor Presidente da proteção civil de Vila Verde, deixo-lhe aquilo que o senhor deveria saber na ponta da língua. Lei de Bases da Protecção Civil: Artigo 8.º

Alerta, contingência e calamidade
1 – Sem prejuízo do carácter permanente da actividade de protecção civil, os órgãos competentes podem, consoante a natureza dos acontecimentos a prevenir ou a enfrentar e a gravidade e extensão dos seus efeitos actuais ou expectáveis:
a) Declarar a situação de alerta;
b) Declarar a situação de contingência;
c) Declarar a situação de calamidade.
2 – Os actos referidos no número anterior correspondem ao reconhecimento da adopção de medidas adequadas e proporcionais à necessidade de enfrentar graus crescentes de risco.”

Acrescenta o centrista “a pedir ações, responsabilidade e liderança aos nosso decisores”.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo