Região

Ações de limpeza da praia de Apúlia recolhem “montes de lixo de falta de civismo”

(c) Carlos Dobreira

Duas sessões da ação de plogging “Deixe a Apúlia Limpa” onde foram recolhidas 350 beatas de cigarro e 100 litros de lixo (resíduos recicláveis e lixo indiferenciado) em 100 metros da Praia da Apúlia Norte, puseram a nu muitos problemas nas praias em Portugal e a falta de civismo e brio que os utilizadores demonstram por estes paraísos à beira mar plantados.

Conta o mentor desta ação de limpeza que “Na Praia observou-se, com estranheza, dejetos de animais, tendo sido recolhidas, para além das beatas de cigarro (resíduos sólidos urbanos), máscaras, embalagens de gelados, garrafas de bebidas alcoólicas, caricas, garrafas de plástico, sacos com iogurtes, maços de tabaco, lenços de papel, cordas, tampas de garrafas de sumos, redes e partes de chapéus de praia. Na Avenida Marginal Cedovém, para além das milhares de beatas de cigarro observadas nos passeios e na estrada, é chocante o que se observa nas dunas desde fraldas, parafusos, maços de cigarro, garrafas de vidro, embalagens de empresa de fast food, bandoletes para cabelo e calçado. Algo que também se estranha é o vandalismo visível na cerca de madeira e a circulação de pessoas (nas dunas) desde os Moinhos até ao desvio para a Rua do Furado”.

O exposto foi comunicado ao Município de Esposende, à Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE) e à Quercus.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo