Saúde

Covid-19. Mais de 51% das novas infeções ocorreram em pessoas entre 20 e 49 anos

(c) Direitos reservados

Mais de 51% das novas infeções de covid-19 ocorreram em pessoas com idades entre os 20 e os 49 anos, números que obrigam “a uma reflexão coletiva” sobre os comportamentos individuais, defendeu hoje o secretário de Estado da Saúde.

“Estamos numa nova fase da pandemia, dos 613 novos casos de hoje, apenas 10% têm idade superior a 70 anos, o grupo etário onde é maior o risco de complicações decorrentes da covid-19”, adiantou António Lacerda Sales na conferência regular sobre a infeção por SARS-CoV-2, o novo coronavírus que provoca a doença covid-19.

O governante salientou que “mais de 51% das novas infeções” foram observadas em pessoas entre os 20 e os 49 anos, o que, se por um lado, “se trata de uma boa notícia”, porque mostra que se tem “conseguido preservar a saúde dos mais vulneráveis”, por outro lado, obriga “a uma reflexão coletiva sobre os nossos comportamentos individuais”.

“Numa altura em que a mobilidade da generalidade dos cidadãos aumenta, com o regresso de férias e, sobretudo, com o arranque do ano letivo, hoje e durante a semana por todo o país, é importante que todos continuemos conscientes do nosso papel na limitação da propagação do vírus”, defendeu Lacerda Sales.

Nesse sentido, sustentou, “não podemos vacilar neste caminho de contenção que é o único de que dispomos neste momento em que Portugal entrará de novo numa situação de contingência generalizada em todo o país”.

“Temos obrigação de na rua, no trabalho e em família tudo fazer para garantir que o nosso Serviço Nacional de Saúde, que amanhã [terça-feira] comemora 41 anos de idade continue a ter a capacidade para dar resposta a esta doença, mas também a todas as outras”, vincou o governante.

Para isso, os serviços de saúde continuarão a ser reforçados, disse, lembrando que desde março já foram contratados mais de 4.700 profissionais de saúde para o combate à pandemia.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo