Guimarães

Guimarães mantém acolhimento para os sem-abrigo com apoio da Cruz Vermelha

(c) Direitos reservados

Município atribuiu um subsídio de 82 mil euros à Delegação de Guimarães da Cruz Vermelha Portuguesa, por forma a que esta instituição possa assegurar todos os recursos necessários ao funcionamento do Centro de Acolhimento.

O Município de Guimarães mantém ativo o Centro de Acolhimento para pessoas sem-abrigo, ou sem retaguarda familiar, criado no âmbito da pandemia com o objetivo de dar uma resposta imediata através da Rede de Apoio Social de Emergência.

O Centro de Acolhimento funciona nas instalações do Seminário do Verbo Divino, permitindo alojar pessoas sem-abrigo, vítimas de violência doméstica, migrantes e cidadãos com necessidade de proteção internacional, com as devidas condições de conforto, alimentação e higiene. Neste espaço são fornecidas as quatro refeições principais, têxteis e produtos de higiene.

Tendo em vista a gestão e monitorização diária, com uma equipa em permanência, foi atribuído à Delegação de Guimarães da Cruz Vermelha Portuguesa um subsídio de 82 mil euros para formar uma equipa técnica capaz de garantir os recursos necessários ao funcionamento do Centro de Acolhimento.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo