Vila Verde

Vila Verde. PSD vota contra transmissão em vídeo das assembleias municipais

(c) Direitos reservados

O Partido Socialista apresentou uma moção que pretendia a transmissão em direto das assembleias municipais na assembleia municipal de 30 de setembro realizada a UF do Vade. Volvidos dois dias o Partido Socialista dá a conhecer a sua posição política em relação à votação de negação por parte do partido da maioria, o PSD de Vila Verde.

Na última reunião da Assembleia municipal o PS propôs, através de uma moção apresentada pelo deputado municipal Aires Fumega, a transmissão através de vídeo, On-line e em direto das reuniões da Assembleia Municipal e do Executivo Municipal. Reuniões essas que são públicas e abertas à participação popular e já são transmitidas por esta via pela grande maioria dos municípios por todo o país.

Assembleia gravada para aproximar os vilaverdenses da política

Escreve o Partido Socialista que “com esta proposta procurávamos ampliar a publicidade das reuniões garantindo, assim, a aproximação dos eleitos aos eleitores  e estimulando a sua participação ativa bem como o seu escrutínio político, que são, afinal, grandes bandeiras do poder local. Foi porém (sem espanto) que assistimos aos votos contra dos deputados PSD de Vila Verde que, com esta recusa, revelam mais uma vez o seu desprezo pela Assembleia Municipal, que aos olhos daqueles se deve manter fechada e bem longe do olhar dos vilaverdenses. Importa realçar  que respeitamos  muito o PSD, que é um partido estrutural da nossa democracia e nosso estado direito. Porém, o PSD local há muito que esqueceu história do seu partido e o seu ideário,  encontrando-se capturado por um grupo de pessoas que tem no cacique e na luta pelo poder a única ideologia e  que despreza a democracia e  a participação popular procurando a todo o momento, confundir, iludir, silenciar e vendar os olhos aos vilaverdenses.

“Após 24 anos de governação do PSD Vila Verde percebe bem o porquê desta recusa”

Conclui o Partido Socialista que “quem está atento ao estado do nosso concelho após 24 anos de governação do PSD Vila Verde percebe bem o porquê desta recusa mas asseguramos aos vilaverdenses que continuaremos a lutar por uma democracia efetiva e não a aparente como a que nos querem impor”.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo