Vila Verde

Covid-19 assombra famílias e escolas no concelho de Vila Verde

(c) Direitos reservados

Depois de um surto Covid-19 em Setembro que surgiu num restaurante do centro de Vila Verde, tal como noticiou o V, o presidente da Câmara de Vila Verde António Vilela e a vereadora Júlia Fernandes vieram a público transmitir confiança aos Vilaverdenses e com pompa e circunstância fizeram a “foto da praxe” do arranque do novo ano letivo. Um ano letivo cheio de desafios para escolas, professores, pais, auxiliares, diretores e toda a comunidade escolar.
Volvida pouco mais de uma semana Vila Verde vive agora uma situação delicada em algumas escolas com os primeiros caos Covid-19 a surgirem em crianças, assintomáticas, mas que faz com que as escolas e toda a comunidade escolar fique com os horizontes sombrios dada a fácil propagação do novo coronavirus.
É do conhecimento geral que na Escola EB 2/3 da Ribeira do Neiva surgiram 3 casos positivos de Covid-19 que levou à quarentena de 3 turmas, no ATL em Marrancos um caso positivo obrigou colaboradora e restantes crianças a ser testadas.
Em Moure, no pré-escolar, duas crianças testaram positivo e levaram a turma para quarentena, testando todos negativos após testes à Covid-19 realizados.
Em Marrancos foram detetados 3 focos familiares com testes em massa na população da freguesia que levou mesmo ao cancelamento da missa por parte do pároco da freguesia, o Padre Sandro Vasconcelos.
No colégio da Misericórdia de Vila Verde há conhecimento de um caso de um professor de música que testou positivo à Covid-19 e segundo informações é um caso importado de Guimarães, local onde vive o professor em questão.
O Município continua em silêncio em relação a estes focos que trazem apreensão às famílias do concelho de Vila Verde.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo