Vila Verde

Vitor Oliveira, mestre de restauro de arte sacra com raízes na Ribeira do Neiva

Vítor Manuel Gomes Oliveira, por muitos tratado por Vitinho, iniciou o restauro de Arte Sacra aos 15 anos em Braga e até hoje essa é a sua vida, uma paixão que só ele consegue explicar. A Arte de restauro segundo ele “corre-lhe nas veias” e cada trabalho é um desafio para o “Vitinho” carinhosamente apelidado por muitos dos seus amigos.
Vitor Oliveira teve a sua residência durante anos a fio em Goães, Vila Verde e aí cresceu, tornou-se adulto e o casamento levou-o até ao Alto Minho estando a viver atualmente em Arcos de Valdevez.
Os seus trabalhos estão expostos em centenas de altares de todo o país, incluindo nas ilhas do Açores onde Vitor Oliveira também desenvolve o seu trabalho de restauro.
O Semanário V esteve em conversa com Vitor Oliveira e este abriu o coração para o seu atelier de arte sacra.

Conta Vitor Oliveira que “aos 15 anos decidi abandonar a escola para me dedicar ao trabalho da arte . Arte sacra foi dos meus primeiros trabalhos a exercer com 15 anos tomei a iniciativa de ir trabalhar para uma casa de restauros em Braga , há mais de duas décadas ao serviço da Arte.

“Aprendi a arte com os mestres”

“Aprendi a arte com os mestres da arte mais antigos e ao longo dos anos com muita dedicação e empenho consegui os meus objetivos, criar , preservar e melhorar a arte . O restauro da arte tradicional é o que mais me entusiasma desde a conservação ao Restauro. Orgulho me de fazer o brunido trabalho fins século XVl início séc XVll com o trabalho chamado pintura estofado ou seja pintura sobre ouro ,com clara do ovo ,leite e pau da figueira”, refere Vitor Oliveira agradecendo a todos os que lhe ensinaram esta arte que se tornou uma paixão na sua vida.

Aos 37 anos, dá o salto e cria a sua empresa Capítulo da Fama”

Conta Vitor Oliveira que “aos 37 anos criei a minha empresa de restauro e conservação de arte sacra a trabalhar desde norte a sul e arquipélago dos Açores com sucesso”.
Vitor Oliveira tem um cardápio sem fim de trabalhos realizados e que fazem as delícias de milhares de pessoas que visitam igrejas, conventos e outros edifícios em Portugal. “Do Minho para o mundo”
Conheça os trabalhos e a empresa. Clique aqui

Fotos: Direitos reservados

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo