Braga

Covid-19. Cartaz com “propaganda” a Ricardo Rio causa polémica em Braga

(c) Redes sociais

Um cartaz colocado na Avenida da Liberdade em Braga está a causar polémica com a imagem de Ricardo Rio a dar mote ao lema “Braga fecha a porta ao vírus”.
A polémica sobe de tom num artigo publicado nas redes sociais que apela o ato de “Vaidade desmedida”.
Escreve o Bracarense que: “Diz-se que o exagero em cuidar da aparência tem como único objetivo atrair a atenção, a admiração e, por conseguinte, os elogios dos outros. É como se o vaidoso quisesse ostentar orgulhosamente a sua beleza, as suas posses, as suas roupas, a sua inteligência, enfim, as suas qualidades e quantidades. Claro que existem os vaidosos tipicamente egocentristas e soberbos, que criam um mundo à parte onde se tornam reis e o resto da humanidade são meros súbditos.
Etimologicamente falando, “vaidade” vem do latim “vanitate”, que designa o que é vão, fútil, o que é vazio. A meu ver, a vaidade é vazia quando o indivíduo só se preocupa com ela, só se enxerga através dela e se compara aos outros através do seu conceito extremista de vaidade. Ninguém pode estar melhor do que ele, (mais competente, mais inteligente, mais bonito, mais engraçado). O vaidoso exagerado preocupa-se constantemente com o que os outros pensarão sobre ele. Este tipo de indivíduo sente medo da rejeição, se angustia com isso e, portanto, precisa diminuir e menosprezar os outros.
Faça ‘obra’ e só depois SEJA VAIDOSO.
Um Presidente ‘bluff’? Os seus admiradores que me digam se estou ou não errado, pode ser? Nota: Imagem colhida num ‘mupi’ na Avª da Liberdade.
Quem paga esta publicidade?”.
A imagem está a ser alvo de comentários de muitos bracarense contra esta ação do presidente da Câmara Municipal de Braga.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo