André Almeida

Opinião. Continuamos digitalmente inseguros e afinal não ficou tudo bem

Espero que o leitor se encontre bem!

Já vão umas semanas desde a minha última contribuição aqui no Semanário V devido a projetos que entretanto entraram e tiveram de ter uma atenção especial. No entanto mesmo neste tempo consegui acompanhar, reter e concluir que afinal a famosa expressão “vai ficar tudo bem” não se aplica a todos. Vou explicar o porquê.

Foto: partilha de utilizador em Social Media.

No campo do digital, área que me está mais intimamente ligada, continuam-se a praticar erros crassos no que à segurança e boas práticas dizem respeito.

Aproveitando a situação iniciada pela peça noticiosa da SIC, é possível ver que não houve o cuidado quer na captação e ocultação da informação quer também na manutenção de informação credível que deve estar guardada e preservada de utilizadores alheios. Na peça noticiosa o qual a imagem reflete podia-se ver em grande plano um computador portátil com umas mãos a simular uma ação, no entanto na mesma imagem é possível observar informação privada e confidencial como endereços de email e passwords de acesso a diversas redes sociais do órgão de comunicação social nacional.

Neste simples exemplo conseguem-se à partida detetar duas grandes falhas: 1- a falta de sentido de observação pelo operador de câmara e depois pelo editor da peça; 2- a má prática feita pelo utilizador do equipamento com a referência às credenciais visíveis publicamente no equipamento.

Numa altura em que o panorama digital entrou mais que nunca fortemente nas nossas vidas, quer em contexto pessoal mas mais profissional, as boas práticas devem ser seguidas de forma a manter os níveis de segurança elevados e evitar problemas, como por exemplo roubos de identidade, de informações, etc.

Nesse sentido aproveito para elencar aqui com o leitor alguns pontos a ter em atenção para que pessoas e empresas estejam o mais seguras possível com a utilização dos seus computadores e com a Internet.

1- Não aceda a links desconhecidos em e-mails, sites, chat´s;

2- Não envie dados pessoais por e-mail, sejam moradas, senhas etc, e obviamente não os coloque visíveis ao público. Guarde-os sempre em local seguro.

3- Cuidado com downloads de programas menos conhecidos. Verifique sempre a origem, a empresa programadora;

4- Use senhas fortes e diferentes em cada site, com a utilização de caracteres minúsculos, MAIUSCULAS, números e símbolos;

5- Atualize o seu sistema operativo para a versão mais recente, assim como Antivírus,

6- Desconfie de tudo! Sempre que receber um email, uma ligação, mesmo que de pessoas do seu circulo, verifique sempre a origem da ligação.

Em tempos de Covid-19 a segurança na Internet também é algo que se deve tratar pois para estes tipos de vírus digitais a vacina é mesmo a prevenção. J

 

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo