Guimarães

Guimarães administra vacina da gripe nas farmácias para aliviar centros de saúde

(c) Município de Guimarães

Protocolo foi assinado esta quarta-feira pelo Presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança, pela Embaixadora da Dignitude, Maria de Belém Roseira, e pelo Presidente da Delegação Norte da Associação Nacional de Farmácias, Francisco Faria.

Em Guimarães, 31 farmácias aderiram ao programa “Emergência abem: COVID-19”, que visa a administração das vacinas contra a gripe à população com idade igual ou superior a 65 anos, aliviando desta forma o fluxo de pacientes nos Centros de Saúde. Os custos da administração da vacina são assumidos pela Câmara Municipal e a Associação Dignitude, no âmbito do programa “Vacinação SNS Local”. Os beneficiários têm direito à livre escolha das farmácias abrangidas neste programa e para este efeito apenas têm de ser identificados pelo número do utente do SNS.

A sessão de assinatura de protocolo decorreu esta quarta-feira, 21 de outubro, no Salão Nobre do Município de Guimarães, com as presenças do presidente da autarquia, Domingos Bragança, pela Embaixadora da Dignitude, Maria de Belém Roseira, e pelo presidente da delegação norte da Associação Nacional de Farmácias, Francisco Faria.

Domingos Bragança destacou que “os profissionais de saúde estão sob uma imensa pressão por causa desta pandemia e é fundamental esta união de esforços para ultrapassar as dificuldades”. O Presidente da Câmara de Guimarães lembrou, como exemplo, a adesão ao “Programa Abem”, que garante à população mais carenciada do concelho o acesso aos medicamentos devidamente prescritos, englobando já cerca de um milhar de munícipes vimaranenses.

Maria de Belém Roseira, Embaixadora da Associação Dignitude, evidenciou o “exercício de inteligência colaborativo”, enaltecendo a “preocupação de Guimarães em criar soluções para os problemas” num exemplo a seguir por outros municípios. “É fundamental este trabalho de articulação no sentido de cada entidade fazer aquilo que lhe compete. Este processo ajuda a evitar a concentração de muitas pessoas nos centros de saúde ao permitir dispersar pelas farmácias, num esforço e salvaguarda da saúde pública”, salientou Maria de Belém

“É um momento importante, num período delicado, que visa chegar às pessoas em colaboração com as farmácias”, assinalou Francisco Faria, em representação da Associação Nacional de Farmácias. “A assinatura deste protocolo é um momento que fica registado e que terá impacto na vida das pessoas, resultado de um trabalho de colaboração em prol da população”, referiu ainda Francisco Faria.

As farmácias de Guimarães aderentes são as seguintes: Amorim; Avenida; Azurém; Castilho; Barbosa; Carlota; Da Praça; de Briteiros; de Gondar; Dias Machado; do Parque; Faria; Hórus; Martins Fernandes; Paula Martins; Pereira da Silva; Lobo; Luísa Vasconcelos; Monteiro; Nobel; Nunes de Sá; Pereira; Polvoreira; Ronfe; Santo António; S. João de Ponte; São Torcato; Silvério; Vieira de Castro; Vieira e Brito e Vitória.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo