País

Recolhimento abrange 7,1 milhões de pessoas. Comércio fecha às 22 horas

Governo avança com o “dever cívico de recolhimento domiciliário” em 121 concelhos, a maioria na Grande Lisboa e Norte do país, onde se verificam 240 casos de covid-19 por 100 mil habitantes. “A cada 15 dias será revisto a decisão”, adiantou António Costa, em que podem ser retirados ou incluídos novos concelhos de acordo com o seu comportamento relativamente a novas infeções.

“Vai ser um mês muito exigente”, antecipa o primeiro-ministro adiantando que a “maior probabilidade é que daqui a 15 dias estejamos a acrescentar concelhos” aos que hoje conhecem as medidas.

Encerramento dos estabelecimentos comerciais a partir das 22 horas e restaurantes têm de encerrar até as 22.30 e ter um máximo de seis pessoas na mesma mesa. Eventos e celebrações limitados a cinco pessoas.

Estão proibidas feiras e mercados levantes. Teletrabalho obrigatório, salvo impedimento do trabalhador.

A reunião extraordinária do Conselho de Ministros começou às 10h00, no Palácio da Ajuda.

O mais recente boletim da Direção-Geral da Saúde, divulgado este sábado, dá conta de mais 39 mortes e 4.007 infetados nas últimas 24 horas. Em termos acumulados, Portugal contabiliza 2.507 vítimas mortais e 141.279 casos confirmados pela doença provocada pelo novo coronavírus.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo