País

“Pingo Doce não pagava horas extras nos próximos fins de semana”, denuncia sindicato

(c) Direitos reservados

Os sindicatos denunciam atropelos aos direitos dos trabalhadores da Jerónimo Martins que iriam trabalhar no próximo fim de semana de recolher obrigatório, avança a TVI, citando o Sindicato de Comércio e Serviços que “houve relatos de trabalhadores convocados para trabalharem às quatro da manhã, para terem a loja aberta às 06:30, sem que houvesse preocupações se têm transportes ou com quem deixar as crianças”.

Segundo a mesma fonte, citando a TSF, o sindicato garante que os trabalhadores do Pingo Doce não iriam receber mais por abrir as lojas mais cedo no fim de semana, sendo apenas contabilizadas duas horas a mais para o banco de horas dos trabalhadores.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo