Curiosidades

“Não é vergonha admitir que se está infetado com este maldito vírus”

(C) Mário Gonçalves

Mário Gonçalves através das suas redes sociais fez um texto alusivo à Covid-19 onde admite estar infetado e que “não é vergonha admitir que se está infetado”.

Escreve Mario Gonçalves que: “Infelizmente ainda não estou a 100%. Não é vergonha nenhuma admitir que se está infetado com este maldito vírus. Não somos infetados porque queremos, ninguém fica doente porque quer. Lamentavelmente li alguns comentários de pessoas que se nota que não sabem rigorosamente nada daquilo que estão a falar. Não, por mais cuidados que possamos ter ninguém está livre de ficar infetado. Eu tive todos os cuidados e mais alguns, adiantou de algo? Não. Aqui estou eu, em isolamento, fechado entre quatro paredes sem saber como vai ser o dia de amanhã. Ontem tive que regressar de novo às urgências do Hospital de Santa Luzia de Elvas, onde excelentes profissionais de saúde me acompanharam mais uma vez e trataram-me super bem. Vi nos seus olhos o cansaço e o desespero, vi as marcas das máscaras no seu rosto, um rosto ferido e cansado mas sem baixarem a guarda. Olharam para mim e disseram-me: “vai ficar tudo bem”. A todos eles, muito obrigado, Médicos, Enfermeiros, Auxiliares de Saúde, a todos no geral. Regressei às urgências com dificuldades respiratórias e muito cansaço, os únicos sintomas que tenho neste momento a juntar à falta de paladar e olfato. Estou cansado, confesso, mas não baixo os braços. Não é fácil estar sozinho, doente, isolado de tudo e todos. Isolado das pessoas que mais amamos. Isolado do mundo lá fora. Por isso peço a todos aqueles que pensam que isto é um mero vírus da gripe, não pensem isso, não é um mero vírus da gripe e sinceramente não sei quando é que vou ficar melhor e acusar negativo. Não acontece só aos outros. Aqueles que falam sem saber o que dizem, peço a Deus que vos perdoe, apenas isso. Eu? Vou continuar a lutar se Deus permitir, quero regressar brevemente às ruas, quero respirar ar puro e abraçar os que mais amo. Tenho saudades da minha filha, tenho saudades do seu abraço, tenho saudades de ouvir a sua voz e estar com ela, dói tanto mas tanto não tê-la a meu lado neste momento. Protejam-se. Cuidem-se. Amem quem está ao vosso lado, abracem, amanhã pode ser tarde demais para isso. Tenho medo do que possa vir a acontecer, confesso, mas sei que Deus estará ao meu lado e nele deposito a minha fé e confiança num amanhã melhor.
A todos os que se têm preocupado comigo, deixo um forte e sincero abraço. Lamento não conseguir responder individualmente a cada um de vós, mas estarei a ler todas as vossas mensagens e comentários. Obrigado por tudo. Desejo uma rápida recuperação a todos os doentes do nosso País, sejam eles doentes de Covid-19 ou de outras patologias.”

Um depoimento forte e emotivo de alguém que está infetado com Covid-19 com o objetivo de alertar que é uma doença que qualquer pode contrair e devemos ter todos os cuidados nunca escondendo o contágio.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo