País

PCP indica que restauração representa apenas 2% dos contágios por Covid-19

(c) Direitos reservados

O dirigente comunista Jorge Pires sublinhou hoje que o setor da restauração é responsável por apenas 2% dos contágios com o novo coronavirus, citando um estudo, mas sem precisar qual.

“Já se falou aqui nos restaurantes quando o estudo diz que apenas 2% dos casos de transmissão acontecem nos restaurantes, mas fecham-se os restaurantes. Atira-se para a ruína milhares de pequenas empresas da restauração e vai-se atirar para o desemprego dezenas de milhares de pessoas, mas pelos vistos não é ali que está o problema”, afirmou. Jorge Pires falava aos jornalistas após a reunião alargada entre especialistas em saúde pública e responsáveis políticos, no Infarmed, em Lisboa.

“Independentemente do crescimento que se mantém do número de casos, é de realçar que há um decréscimo desse crescimento, que está a ser mais lento”, continuou. As reuniões sobre a evolução da pandemia da covid-19 em Portugal, que juntam políticos, especialistas e parceiros sociais, foram hoje retomadas.

“Estivemos muitas horas a ouvir medidas e mais medidas, todas nos sentido de condicionar os direitos e mobilidade das pessoas, apontando muito no sentido do confinamento e não ouvimos nada sobre medidas no plano sanitário que são fundamentais para combater a doença”, lamentou o dirigente do PCP. A última destas reuniões realizou-se na Faculdade de Medicina da Universidade Porto, no dia 07 de setembro, após terem estado interrompidas cerca de dois meses.

Portugal contabiliza pelo menos 3.632 mortos associados à covid-19 em 236.015 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS). O país está em estado de emergência desde 09 de novembro e até 23 de novembro, período durante o qual há recolher obrigatório nos concelhos de risco de contágio mais elevado e municípios vizinhos. A medida abrange 191 concelhos.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo