Vila Verde

“E medidas de apoio em Vila Verde? Plantar árvores? Alcatrão?”, desabafa comércio

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

Foi aprovado, esta manhã, em reunião de câmara, o novo pacote de medidas de apoio aos restaurantes/similares e pequeno comércio (lojas até 200 m2), para fazer face ao impacto da COVID-19, procurando minimizar os graves prejuízos acarretados por esta pandemia.

As medidas excecionais vão vigorar nos meses de novembro e dezembro e abrangem: a isenção total da fatura da água, lixo e saneamento a todos os restaurantes e similares (cafés, pastelarias), a isenção total da fatura da água, lixo e saneamento a todas as lojas de pequeno comércio (até 200m2) e pequenos negócios com porta para a rua e, ainda, a adoção do logótipo “Eu faço compras em Amares” e sua distribuição gratuita ao comércio local (sinalética para montra e etiquetas de embalagem, bem como outdoors em locais próprios).

“Vivemos hoje tempos difíceis que perturbam a estabilidade económica da restauração e do pequeno comércio. Na verdade esta situação da pandemia impõe que se tomem medidas excecionais por vivermos também tempos excecionais”, sublinha o vice-presidente do Município de Amares, Isidro Araújo.

As medidas foram propostas por uma comissão das 3 forças políticas representadas no executivo municipal que reuniu, recentemente, com o jovem Movimento “Eu faço compras em Amares” para analisar as potenciais medidas exequíveis, explicou Isidro Araújo.

E em Vila Verde? Para quando medidas?

O Semanário V falou com um comerciante de Vila Verde que assiste estupefacto à falta de medidas de apoio por parte da câmara de Vila Verde aos comerciantes, restauração e outras pequenas empresas que tentar sobreviver em tempos de pandemia. Nos municípios limítrofes são inúmeras as medidas tomadas, isenção de estacionamento, lixo, água e saneamento são algumas das medidas mais adotadas.

Comentários

topo