Vila Verde

PS vota contra orçamento municipal: “Sem ajudas nem apoios para famílias e empresas”

(c) Direitos reservados

O Partido Socialista de Vila Verde anunciou através de comunicado do vereador José Morais o seu voto contra o orçamento municipal apresentado pelo executivo e demonstrou a sua indignação perante a falta de apoios às famílias e empresas de Vila Verde.

“Sem medidas extraordinárias de apoio às famílias e empresas”

Escreve o PS que “A câmara não inscreveu nenhuma medida extraordinária de apoio às famílias e empresas no plano e orçamento para o próximo ano. E, se isso não bastasse, ainda prevê aumentar em 2021 as receitas através dos impostos dos Vila-verdenses. Assim sendo, claro que votámos contra os documentos apresentados. Os desafios que teremos em 2021 são muito diferentes dos que tivemos nos anos anteriores. Perante a dura realidade que nos espera, a câmara tinha a obrigação de fazer o que estão a fazer a maioria dos outros concelhos: Reduzir as faturas dos contribuintes e empresas e ter medidas para dinamizar a economia local”.

“Propostas de redução de taxas de água, lixo e saneamento recusadas”

O Ps escreve ainda no comunicado que: “Os Vereadores do Partido Socialista, em devido tempo, apresentaram dez medidas nesse sentido. Entre outras, a isenção de pagamento da água, do saneamento, do lixo, das taxas de licenciamento e de funcionamento e da derrama, aplicação de descontos no IMI, a devolução do IRS, a isenção de estacionamento para dinamização do comércio local e a oferta de máscaras. O PSD recusou-as. Nenhum deles tem empresas para gerir ou falta de salário ao fim do mês. Vivem isolados numa bolha, desconhecendo a vida real. Mas a realidade é bem dura. Já são muitas as famílias que estão a passar mal e já são muitas as empresas que estão à porta de encerrar a atividade. Novos problemas, criam novos desafios e necessitam de novas soluções. Mas a câmara em vez de ajustar o plano e orçamento para 2021 a esta nova realidade, decidiu replicar as mesmas receitas que tem utilizado ano após ano, ao longo dos 24 anos que estão no poder. Desculpem, mas não consigo perceber. Se num momento tão difícil como este os políticos não se preocupam em encontrar respostas para ajudar quem está em dificuldades, então, minhas caras amigas e meus caros amigos, não sei para que serve a política.
Confesso-vos, sinto-me desiludido.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo