Saúde

Há doentes com Covid-19 que podem espalhar o vírus durante 20 dias, revela estudo

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

Um novo estudo publicado na revista científica The Lancet traz novas revelações quanto ao risco e período de contágio dos doentes infetados com o novo coronavírus.

De acordo com a publicação, os indivíduos que estão doentes – com sintomas ligeiros ou assintomáticos – têm uma maior probabilidade de infetar outras pessoas dois dias antes de começarem a ter sintomas e durante os cinco dias depois.

O estudo diz ainda que os doentes mais graves ou que têm um sistema imunitário muito frágil podem “espalhar” o vírus até 20 dias. Mesmo quando se trata de casos ligeiros, alguns doentes podem demorar, aproximadamente, uma semana a eliminar o vírus.

Apesar de todos os estudos, os investigadores salientam que, “não existe uma compreensão abrangente da dinâmica da carga viral, da duração da eliminação do vírus e como é que essas medidas se relacionam com outros fatores, como a idade e a gravidade da doença”.

Para o efeito, foram realizados 79 estudos, que incluíram mais de 5.000 indivíduos infetados com o SARS-Cov-2.

ASSINTOMÁTICOS COM A MESMA CARGA VIRAL
Um estudo recente publicado na JAMA Internal Medicine, revelou que as pessoas assintomáticas podem ter tanta carga viral como os doentes que apresentam sintomas.

Os investigadores concluíram que os doentes assintomáticos podiam ser um fator-chave na transmissão comunitária, e por isso sempre defenderam que o isolamento destes pacientes como forma de conter a propagação do novo coronavírus.

Comentários

topo