Vila Verde

Paulo Marques (CDS) anuncia que não será candidato à Câmara de Vila Verde em 2021

(C) CDS Vila Verde
Partilhe esta notícia!

Paulo Marques do CDS Vila Verde, uma das vozes mais críticas ao atual executivo PSD durante o último mandato, anunciou que não será candidato à Câmara Municipal de Vila Verde em 2021.

Comunicado na íntegra

Hoje, dia 7 de dezembro, exatamente 4 anos após a apresentação da minha candidatura autárquica em 2016, seria o dia por mim escolhido para apresentar a minha candidatura às autárquicas de 2021, pelo CDS. Tal não acontecerá. Perdeu-se o timing que considerava absolutamente essencial para começar a preparar no terreno a campanha e faze-lo de forma profissional que dignificasse os 50% de crescimento que tivemos em 2016 e que nos fizesse crescer novamente em 2021. Isto é, para mim o tempo que falta até às eleições não chega para fazer o trabalho que planeei. Aguardei os últimos 6 meses por um esclarecimento e posição do meu partido a nível da minha estratégia, mas isso nunca aconteceu (não fui, sequer, merecedor de um email ou um telefonema com uma indicação, orientação ou qualquer sinal de boa-vontade). Este foi mais um episódio de desprezo, entre outros que aconteceram nos últimos anos, e que muito me desagradaram enquanto líder de uma estrutura local. Comigo não. Sou um homem feito de lealdades, respeito e verticalidade. Nos dias de hoje, quiçá, já um homem “à moda antiga”, mas tenho muito orgulho nisso!

A par de todas estas situações assumo, também, o meu fracasso junto dos militantes do CDS em Vila Verde. Na verdade, não sei por onde andam.

Assim, porque nada me prende ou entusiasma, e não tendo eu nenhum tipo de desejo egocêntrico que me faça avançar sozinho, é sem drama e de consciência tranquila que não serei o candidato autárquico do CDS em 2021. Está decisão é definitiva e não tecerei mais nenhuma consideração sobre este assunto. Não contem comigo para beliscar minimamente a democracia-cristã ou o partido que defendo ativamente há mais de 15 anos. Este assunto está encerrado!

Obviamente, e como consequência direta desta minha decisão, não serei candidato às próximas eleições internas do CDS em Vila Verde (devem acontecer em breve) nem participarei de forma alguma no processo. Por outro lado, como também seria de esperar, colocarei o meu lugar de vice-presidente distrital ao dispor do Dr. Nuno Melo, presidente da mesma.

Ainda, na pessoa do Francisco Giesteira (pradense de gema, um verdadeiro amigo e um homem de valores e com uma dignidade assinalável) agradecer àqueles que comigo lutaram e se mantiveram firmes nesta luta de “David contra Golias” que travei nos últimos anos em Vila Verde. Obrigado pela alegria, determinação e dedicação. Saberei guardar o bem que fizeram ao CDS. Saberei não esquecer.

Por fim, um excerto de uma entrevista que dei logo após ser eleito líder do CDS em Vila Verde, mas que ainda faz todo o sentido:

“… estou aqui para ajudar o povo da minha terra a ser um pouco mais feliz, só isso. Tenho experiência, tenho valores e acho que posso fazer algo bom por Vila Verde. É só isto! Mas note, tudo tem um tempo, não vivo da política, sempre vivi do meu trabalho, sei bem da dureza da vida e, acima de tudo, quero dar um bom exemplo de vida às minhas filhas, por isso, garanto-lhe, estarei na política por tempo limitado e sairei como entrei: respeitado, de costas direitas e moralmente limpo.”

Comentários

topo