Braga

Quarentena Académica denuncia “vídeo de racismo” na Universidade do Minho

(c) Direitos reservados

A Quarentena Académica tomou conhecimento de um vídeo proveniente da “Comissão de Praxe” do curso de Licenciatura de Biologia e Geologia da Universidade do Minho, feito no âmbito da “Latada 2020” e reagiu de forma severa. Escreve a organização que “no vídeo constata-se que todos os estudantes nele presentes fazem uso de blackface (pintar a cara e o corpo de preto), enquanto entoam cânticos, dos quais se destaca o seguinte trecho: “Este é o nosso curso / Nos enche de orgulho e respeito / (…) / Nós somos conhecidos por canibais”. Em 2017 foi também noticiado que um estudante desta mesma Universidade utilizou um símbolo nazi no âmbito de uma praxe.
A Quarentena Académica repudia severamente todas as atitudes vinculadas nos vídeos apresentados.

“Racismo não deve ter lugar na nossa sociedade”

A quarentena académica pede a intervenção da reitoria neste caso: “Acreditamos que o racismo não deve ter lugar na nossa sociedade, e muito menos nas Instituições de Ensino Superior, espaços de educação. Apelamos, deste modo, a que a Reitoria da Universidade do Minho e restantes entidades competentes averiguem a situação, tomando todas medidas necessárias”.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo