Braga

Braga. Ambientalistas e populares contestam abate de árvores junto ao hotel Lamaçães

(C) Carlos Dobreira
Partilhe esta notícia!

“Das 7 árvores indefesas e ontem abatidas restam apenas os vestígios. Os arrabaldes da cidade de Braga vivem momentos de tragédia ecológica e ambiental sem precedentes”, escreve Carlos Dobreira.
O mesmo Carlos Dobreira, conhecido ambientalista de Braga, pede a demissão do Presidente da UF Nogueiró e Tenões, figura carismática da Assembleia Municipal de Braga pois perdeu a razão desde 25 de julho, data do abate de 12 árvores na Avenida dos Lusíadas.

Fotos: Carlos Dobreira

Comentários

topo