Vila Verde

Portugal recebe mais 70.200 vacinas contra a Covid-19 ainda este ano

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

Portugal vai receber até final do ano mais 70.200 doses de vacinas contra a covid-19, mais do que o inicialmente previsto para este ano, perfazendo 79.950 doses, anunciou hoje a ministra da Saúde, Marta Temido.

O anúncio foi feito esta noite, numa declaração aos jornalistas sem direito a perguntas, na qual Marta Temido explicou que um primeiro lote de vacinas chegará a Portugal no próximo dia 26, sábado, e que dois dias depois chegará outro lote.

Marta Temido precisou que a farmacêutica que desenvolveu a vacina que Portugal vai administrar antecipou a entrega do segundo lote. Assim, às 9.750 vacinas que estavam previstas juntam-se mais 70.200 doses que chegam a Portugal ainda este ano.

As vacinas contra a covid-19 começam a ser administradas no dia 27.

Marta Temido esclareceu que o que a companhia farmacêutica Pfizer fez foi antecipar o calendário de outras entregas que estavam previstas para o primeiro trimestre do próximo ano.

“Significa que em dezembro teremos uma chegada de 79.950 vacinas”, mas o número total de vacinas no primeiro trimestre não deve sofrer alterações, ressalvou Marta Temido, salientando que a antecipação é importante porque permite alocar já “9.750 vacinas também à região da Madeira e aos Açores”.

A antecipação permite também expandir a vacinação pelos profissionais identificados como prestadores diretos de cuidados a pessoas suspeitas de estarem infetadas ou doentes com covid-19.

“Para os primeiros hospitais que já identificaram os profissionais prioritários para vacinação temos a expectativa de conseguir vacinar cerca de 60% dos que foram identificados”, disse a ministra.

Marta Temido disse ainda que agora vai ser possível “alargar o universo de profissionais a vacinar e alargar os hospitais envolvidos”, esperado atingir todos os hospitais do Serviço Nacional de Saúde “com esta primeira entrega de vacinas”.

Na última segunda-feira, a Comissão Europeia autorizou a colocação no mercado da vacina contra a covid-19 desenvolvida pela Pfizer e BioNTech, horas após a Agência Europeia do Medicamento (EMA) ter dado o seu parecer científico favorável.

Nesse mesmo dia Marta Temido disse que os profissionais de saúde dos centros hospitalares universitários do Porto, São João, Coimbra, Lisboa Norte e Lisboa Central seriam os primeiros a ser vacinados contra a covid-19.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.718.209 mortos resultantes de mais de 77,9 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 6.343 pessoas dos 383.258 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Comentários

topo