Região

Covid-19. Arcos de Valdevez, Vieira do Minho e Valença com aumento de casos

(c) Direitos reservados

Cinco concelhos da região Norte registaram, entre a terceira e quarta semana de dezembro, um aumento do número de novos casos de infeção pelo SARS-CoV-2, segundo o relatório da Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-N).

O relatório da ARS-N, a que a Lusa teve hoje acesso, reporta a evolução da situação epidemiológica entre a segunda (de 06 a 12) e a quarta semana (de 20 a 26) de dezembro.

Vieira do Minho, Macedo de Cavaleiros, Torre de Moncorvo, Arcos de Valdevez e Valença foram os únicos concelhos que, entre a terceira e quarta semana do mês, registaram um aumento de novos casos de infeção pelo novo coronavírus, que provoca a covid-19.

Macedo de Cavaleiros, no distrito de Bragança, foi o que registou o maior crescimento, com o mesmo a fixar-se nos 109%, tendo passado de 66 para 138 novos casos.

Este concelho é o que apresenta a maior taxa de incidência da região Norte, com a mesma a atingir os 1.405 novos casos por 100 mil habitantes a cada 14 dias.

A Macedo de Cavaleiros, sucedem-se, em termos de crescimento percentual, Torre de Moncorvo (75% de novos casos de infeção), Arcos de Valdevez (50%), Valença (24%) e Vieira do Minho (19%).

No mesmo período, os restantes concelhos da região Norte registaram um decréscimo do número de novos casos de infeção pelo SARS-CoV-2.

O distrito de Aveiro [onde a ARS-N abrange sete municípios] contabilizou um decréscimo de 27% de novos casos de infeção, passando 1.005 novos casos na terceira semana do mês para 735.

Também o distrito de Braga acompanhou esta tendência, registando um decréscimo de 29% e passando de 3.371 novos casos para 2.403.

Bragança contabilizou menos 11% de novos casos entre a terceira e quarta semana do mês, tendo passado de 433 para 386 novos casos.

O distrito do Porto registou menos 22% de novos casos de infeção pelo novo coronavírus, passando de 5.526 para 4.083 novos casos de infeção.

Também Viana do Castelo e Vila Real acompanharam esta tendência de diminuição, com o número de novos casos a registar um decréscimo de 34% e 38%, respetivamente.

O relatório indica ainda que, a par de Macedo de Cavaleiros, os concelhos de Montalegre, Alfandega da Fé, Ponte da Barca, Peso da Régua, Esposende, Valpaços e Vimioso registam uma taxa de incidência superior a 1.000 novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias.

Nestes sete municípios, a taxa de incidência é superior à da região Norte, que se fixa agora nos 581,2 novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias.

Portugal contabiliza pelo menos 6.619 mortos associados à covid-19 em 394.573 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O estado de emergência decretado em 09 de novembro para combater a pandemia foi renovado até 07 de janeiro, com recolher obrigatório nos concelhos de risco de contágio mais elevado.

O Governo decidiu manter as medidas previstas para o Natal, mas agravou as do período do Ano Novo, com recolher obrigatório a partir das 23:00 de 31 de dezembro, e a partir das 13:00 nos dias 01, 02 e 03 de janeiro.

É também proibido circular entre concelhos entre as 00:00 de 31 de dezembro e as 05:00 de 04 de janeiro.

O funcionamento dos restaurantes em todo o território continental é permitido até às 22:30 no último dia do ano, e até às 13:00 nos dias 01, 02 e 03 de janeiro.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo