Educação

Professora desesperada lança petição pública para não fecharem centros de estudo

(c) LUSA
Partilhe esta notícia!

Petição pública lançada para não fecharem os centros de estudos durante o confinamento geral:

Depoimento de professora:

“O Decreto-Lei n.º 6-A/2021 de 14 de janeiro, decretou no Art. 14º que os Centros de Estudos e Explicações têm de encerrar.
Sou professora, daquelas que pertence à classe de professores “jovens” a quem o ensino público deste país recusou oportunidades.
Sou Professora há dez anos e adoro aquilo que faço. Como as escolas (públicas) deste país negaram o trabalho a muitos de nós, fizemo-nos à vida, e pelo gosto pela didática e amor pela profissão para a qual estudamos, abrimos Centros de Estudos/Explicações.
Nós, que somos uma extensão das escolas, fechamos. Extensão esta não reconhecida aos olhos do ME e muitas vezes mal vista pelos nossos próprios colegas que se sentaram no trono confortável do ensino público, por acharem que somos uma ameaça ao seu trabalho. Não somos, somos um complemento a turmas enormíssimas que não conseguem, como é claro, o devido apoio de um Professor em turmas tão dilatadas.
Estamos INJUSTAMENTE fechados.
Nós que garantimos um ambiente controlado que prima pela segurança de todos;
– A título de exemplo:
– Os alunos entram e permanecem de máscara o tempo todo;
– À entrada e saída desinfetam as mãos;
– Os alunos estão sentados em mesas distintas separadas por 2m de distância;
– As mesas e cadeiras são devidamente desinfetadas após a saída de cada aluno;
– Os materiais não são partilhados, caso aconteça são sempre desinfetados;
– O número de alunos é limitado e fechamos inscrições mais cedo este ano, fechamos o círculo para podermos continuar a trabalhar;
– Os Professores procedem exatamente da mesma forma – máscaras, desinfecção de mãos e materiais, usam bata e carregam toda uma vontade de motivar e ensinar.
Não há registo de casos de contágio dentro de nossas portas!
Nós que somos um apoio a muitas famílias que não têm onde deixar os filhos.
Há pais que ficaram sem solução de apoio aos filhos que incorrem grandes dificuldades escolares, sem ter onde e a quem os entregar.
Conseguimos e vamos garantir o ensino online, mas é sabido que o ensino à distância, principalmente em idades de ensino primário é irreal! Serão os que mais sofrerão com o nosso encerramento, os mais pequenos.
Parece-nos que, além de termos ficado à margem (como milhares e milhares de professores deste país), que também não estão por dentro do funcionamento, objetivos e razões de existir de um Centro de Estudos e Explicações.
Eu sei que somos privados, e somos. Sei que somos vistos como comércio, como bens de segunda ou terceira necessidade. Mas não somos!!
Sabemos que não está fácil para ninguém, sabemos o quão difícil é, principalmente os pequenos negócios, continuarem a juntar forças para se manterem abertos.
Compreendemos também e perfeitamente a situação gravíssima do nosso país e do mundo, sabemos que é preciso confinar para recuar no número de casos, mas este encerramento não nos parece justo.
Como tantos outros negócios, não aguentamos mais uma queda na lama, queda esta infundada.
Uma Professora desesperada para trabalhar.”

Conheça a petição aqui

Comentários

topo