Saúde

Covid-19. Portugal continua o país no mundo com mais novos casos e novas mortes

(c) LUSA
Partilhe esta notícia!

Portugal era hoje o país em pior situação de novos casos e novas mortes por milhão de habitantes na média dos últimos sete dias, de acordo com sites que recolhem informação estatística sobre a pandemia da covid-19. No site ourworldindata.org, Portugal surge como o país que teve nos últimos sete dias mais casos confirmados (1.142) por milhão de habitantes de contágio pelo novo coronavírus, de acordo com os dados compilados pela universidade norte-americana Johns Hopkins.

A seguir a Portugal, tirando pequenos territórios como Andorra (647) e Montenegro (616), surge o Reino Unido (443), Líbano (441), Estónia (401) e Estados Unidos (400).

Portugal no topo da tabela de mortes por milhão de habitantes

Segundo a mesma fonte, Portugal está também no topo da tabela de mortes por milhão de habitantes, com 27 por milhão nos últimos sete dias, seguido da Eslováquia (18,9) e Eslovénia (14,9). Na proporção de casos totais desde o início da pandemia, Portugal tem 62 por milhão de habitantes (o 13.º número mais alto) e figura em 24.º lugar na lista dos países com mais mortes por milhão de habitantes A plataforma de dados portuguesa Eyedata coloca também Portugal como o país com mais novos casos por milhão de habitante na média de sete dias (1.366) e com mais novas mortes por milhão (23).

A Eyedata, que compila informação recolhida de várias fontes ‘online’, coloca Portugal como o 32.º país com mais mortes associadas à covid-19 por milhão de habitantes e 27.º com mais casos de infeção com o novo coronavírus por milhão de habitantes.

Portugal atingiu hoje novo recorde de mortes por Covid-19

Tal como noticiou o Semanário V, Portugal registou hoje 291 mortes relacionadas com a covid-19, o maior número de óbitos em 24 horas desde o início da pandemia, e 10.765 casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

 

291 mortos por Covid-19, novo máximo, e mais 10765 novos casos em 24 horas

 

Comentários

topo