Região

Fecho da fronteira em Montalegre obriga trabalhadores a percorrer 200 quilómetros

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

As novas medidas de contenção da pandemia de covid-19 entram em vigor às 00:00 de domingo, 31 de janeiro, impondo regras para quem pretende entrar ou sair de Portugal continental e retomando o ensino à distância a partir de 08 de fevereiro, tal como noticiou o Semanário V.
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, decretou pela décima vez a renovação do estado de emergência em Portugal e, no mesmo dia, o Conselho de Ministros aprovou um conjunto de medidas a vigorar até 14 de fevereiro para conter a evolução da covid-19.

Deslocações limitadas, controlo de fronteiras e ensino online a partir de 8 de fevereiro

Ao abrigo do decreto publicado sexta-feira que regulamenta o estado de emergência, ficam limitadas as deslocações para fora do território continental por qualquer meio de transporte, com exceção das ligações aéreas para as regiões autónomas dos Açores e da Madeira, assim como para casos relacionados com trabalho, regresso a casa, transporte de correio e de mercadorias e fins humanitários e de emergência.

Como aconteceu em março de 2020, no início da pandemia, o controlo nas fronteiras vai limitar a circulação entre Portugal e Espanha, em pontos de passagem autorizados, a transporte de mercadorias, trabalho, e veículos de emergência e socorro e serviço de urgência. É suspensa a circulação ferroviária entre Portugal e Espanha exceto para transporte de mercadorias e também é suspenso o transporte fluvial, segundo anunciou o Ministério da Administração Interna.

Há oito pontos de passagem permanentes (24 horas por dia), cinco pontos de passagem autorizados nos dias úteis das 07:00 às 09:00 e das 18:00 às 20:00, e um ponto de passagem autorizado (Rio de Onor) às quartas-feiras e aos sábados das 10:00 às 12:00. Nas ligações aéreas, os passageiros que cheguem a Portugal de países da União Europeia com mais de 150 casos de covid-19 por 100.000 habitantes terão de apresentar teste, ficando em quarentena se os casos ultrapassarem os 500 por 100.000 habitantes.

Fecho de fronteiras, mais 200 quilómetros diários para trabalhadores transfronteiriços

Devido ao fecho das fronteiras, Montalegre perdeu o ponto de passagem para Espanha, o que obriga muitas pessoas a terem de percorrer 200 quilómetros por dia para ir trabalhar. A TVI24 acompanhou a viagem de dois portugueses que em vez dos habituais dez minutos demoram agora uma hora e meia na viagem.

Veja a reportagem

Comentários

topo