Educação

Sindicato dos professores defende que ‘não há condições para ensino à distância’

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

O S.TO.P. – Sindicato de Todos os Professores através de comunicado enviado ao Semanário V informa que o Ministério da Educação recusa-se a responder à questão de como será a situação dos professores que, a trabalhar à distância, têm que ficar com os filhos em casa. “vimos por este meio informar que o Ministério da Educação (ME), mesmo quando interpelado diretamente em reunião pelo S.TO.P., recusa-se a responder como será a situação dos docentes com filhos menores e simultaneamente com chamado Ensino à distância ([email protected]). Como todos compreenderão esta situação coloca em causa as condições dos professores poderem acompanhar devidamente os seus alunos e simultaneamente os seus filhos menores com claro prejuízo para todas as crianças envolvidas e sério risco de exaustão do docente.

Ministério admite não não há condições para iniciar o Ensino à Distância, mas vai avançar

Escreve o S.TO.P. – Sindicato de Todos os Professores que nessa reunião, o ME também reconheceu não estarem garantidas as condições materiais para que todos os alunos e docentes possam iniciar já na próxima semana o chamado ‘Ensino à distância([email protected]). Estas duas situações colocam claramente em causa o direito constitucional de equidade no acesso à Educação e o S.TO.P. irá apresentar uma queixa à Provedoria de Justiça.

Comentários

topo