Curiosidades

“Enquanto a saúde depender da política não vamos a lado nenhum” – Gentil Martins

(c) Direitos reservados IPO
Partilhe esta notícia!

O conceituado cirurgião Gentil Martins é um dos mais de 100 médicos reformados que se disponibilizaram para ajudar o Serviço Nacional de Saúde (SNS) no combate à pandemia da Covid-19, numa carta enviada ao ministério da Saúde. Inconformado com falta de resposta, o antigo profissional de saúde, de 90 anos, acusou o Governo de”incompetência” e de estar a fazer propaganda com a ajuda vinda da Alemanha.

Apesar de ainda não ter sido vacinado, Gentil Martins reitera a importância de dar prioridade à vacinação dos profissionais de saúde que combatem o SARS-CoV-2 todos os dias.

(…) “Os profissionais de saúde devem ter prioridade máxima. Aproveitemos todos os médicos portugueses que temos, deem-lhes condições de trabalho, de saúde, por exemplo, agora através da vacinação que não está a ser feita como deveria”, salientou, garantindo que o plano de vacinação não está a ser cumprido como devia.

É a mentira perfeita dizer-se que o plano de vacinação está a ser cumprido. Enquanto as coisas dependerem da política não vamos a lado nenhum, a saúde das pessoas vai para além da política partidária, enquanto estiverem a fazer um jogo sobre isto não vamos a lado nenhum”, concluiu o médico.

Comentários

topo