Braga

Braga presente em manifestação ‘polémica’ contra medidas para combater Covid-19

(c) Redes Sociais
Partilhe esta notícia!

Uma manifestação decorreu em frente à Assembleia da República contra o fecho dos estabelecimentos e lojas de rua em Portugal. A palavra de ordem era “deixei-nos trabalhar e soltem os prisioneiros”. A manifestação ocorreu durante o período que decorria a votação para a aprovação de mais um estado de emergência em Portugal, tal como noticiou o Semanário V.

Natália Primo em “representação de Braga e do Norte”

Natália Primo, proprietária da pastelaria Quinta do Carmo, em Merelim S. Paio (Braga), ficou conhecida pela sua revolta nas medidas adotadas pelo governo no confinamento. Esteve presente no protesto e através de vídeo à chegada ao protesto convocado pelas redes sociais em frente ao parlamento, em Lisboa, na tarde desta quinta-feira, Natália Primo descreve: “Já estamos no Parlamento, queremos mandar um beijinho a todos e dizer que o Norte chegou. Deviam de cá estar todos [empresários de restauração] mas alguns têm medo”, disse de seguida a cidadã natural de Vila Verde. “Estamos a representar Braga, por todos os comerciantes, neste manifesto. Aos que não quiseram vir e os que não puderam, eu estou cá por vós e por nós todos”.

Opinião pública critica a falta de uso de máscara

Dezenas de pessoas estiveram quinta-feira a manifestar-se em frente ao Parlamento, em Lisboa, sem distanciamento físico ou máscara. O grupo quis mostrar descontentamento relativamente às medidas impostas pelo Governo para combater a Covid-19, mas desrespeitou o uso de máscara, revela o Correio da Manhã.

Comentários

topo