País

GNR acaba com festa ilegal com 22 pessoas em vivenda particular

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

Desde que foi decretado o confinamento geral, são muitas as festas ilegais que as autoridades terminaram, tal como noticiou o Semanário V. A GNR acabou hoje com uma festa ilegal com 22 pessoas numa vivenda em Lagameças, no concelho de Palmela, distrito de Setúbal, por incumprimento das medidas impostas devido à pandemia de covid-19, revelou aquela força de segurança. O Comando Territorial de Setúbal da GNR, em comunicado, indicou que a festa foi encerrada por militares do Destacamento Territorial de Palmela.

“Na sequência de uma denúncia de que estaria a decorrer uma festa numa propriedade alugada, os militares da Guarda deslocaram-se ao local, tendo verificado que, para além de se tratar de um evento não autorizado, os participantes não faziam o uso da máscara, nem garantiam o distanciamento social”, refere o comunicado. Segundo a GNR, foram identificadas 22 pessoas, com idades entre os 16 e os 30 anos, tendo sido encaminhadas para os seus respetivos domicílios.

“Face ao incumprimento do dever geral de recolhimento domiciliário e à inobservância das regras de realização de eventos, foram elaborados os respetivos autos de contraordenação”, lê-se no comunicado. A GNR recorda que “o cumprimento das medidas impostas pelo estado de emergência, no âmbito do combate à pandemia de covid-19”, é “fundamental para conter a propagação do vírus”.

A pandemia de covid-19, em Portugal, provocou a morte de 15.034 pessoas, entre os 781.223 casos de infeção confirmados, segundo o mais recente boletim da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Com Agência LUSA

 

“Este não é o momento para festas de anos e jantares de amigos”, avisa Costa

Comentários

topo