Vila Verde

PS de Vila Verde confrontou Vilela com a perda de mandato mas ‘ficou sem resposta’

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

A Assembleia Municipal de Vila Verde decorreu, dia 26 pelas 21 horas, no salão nobre dos bombeiros voluntários de Vila Verde dada a conjuntura da pandemia Covid-19.

O Partido Socialista (PS) de Vila Verde, através do deputado Samuel Estrada comentou a condenação recente do presidente da autarquia de Vila Verde mas António Vilela ‘ignorou’ as palavras de Samuel Estrada e avançou para resposta de que o PS vê sempre com “imagem sempre negativa” o concelho de Vila Verde.

“A condenação é um sintoma de uma doença maior implantada há 26 anos no concelho. Um concelho capturado, sem ideário, um concelho que anda para trás e com um grande atraso em relação aos concelhos vizinhos”, referiu Samuel Estrada. O deputado do PS disse ainda que “há fatos feitos à medida nos concursos públicos” considerando que a condenação fragiliza o autarca: “vai continuar no cargo?”, perguntou ainda, mas ficou sem resposta do atual presidente da Câmara de Vila Verde.

António Vilela, por sua vez, preferiu levar o discurso para outros parâmetros. Esquecendo as perguntas acerca da condenação colocadas por Samuel Estrada, Viela referiu que o município de Vila Verde tem feito investimentos para seguir um caminho de prosperidade.

Comentários

topo