Braga

No centro de Braga, os idosos, sem gás natural, ‘carregam botijas de gás às costas’

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

Na Rua da Cruz de Pedra e suas vizinhas, no centro histórico de Braga, onde habitam muitas pessoas idosas, estas são obrigadas a carregar botijas de gás para terem direito a água quente para o banho. A rede de gás natural esbarrou nuns achados arqueológicos, segundo comunicado de defesa dos habitantes.
“É assim porque esta área de Braga possui novas mas estranhas atracões turísticas para aqueles que visitam o melhor destino da Europa: um emaranhado de fios que se vão desprendendo das fachadas das habitações gera uma situação de abandono e degradação visual que se agrava.
As estranhas atracões fazem jus ao esforço que a Câmara Municipal tem feito para procurar, por todos os meios, e muito bem, atrair um cada vez maior número de visitantes nacionais e estrangeiros, mas esquece os que aqui vivem.
Por forma a reduzir a proliferação de tampas, de várias formas e materiais, à superfície dos arruamentos e acabar com os permanentes rasgos, valas e reposições, tantas vezes deficientes, dos revestimentos das superfícies das nossas ruas, achamos e sugerimos que se evolua no sentido da implementação de valas técnicas, concentrando numa galeria única as diversas infraestruturas urbanas necessárias, colocando-as preferencialmente sob os passeios”, escreve o movimento de defesa dos habitantes.

Comentários

topo