Viana do Castelo

Pandemia adia a célebre ‘Feira da Foda’ em Monção até 2022

(c) Direitos reservados
Partilhe esta notícia!

A carismática feira de Monção só volta em 2022, avança a organização deste certame que deveria realizar-se no final do mês. Mas promete-se um regresso em grande, segundo o Público.

Pelo segundo ano consecutivo, não vai realizar-se a já célebre Feira da Foda, evento que marca o calendário da freguesia de Pias, do concelho de Monção e que, em geral, distribui “boa disposição” por todo o país assim que é anunciada, por razões evidentes. Mas o facto é que o tema da feira é a comida: é dedicada ao cordeiro assado à moda da terra e, muito graças à popularidade que lhe deu o seu nome de batismo, estava em bom ritmo de crescimento e afluência.

O nome é insólito, mas não há nada de perverso ou de caráter sexual

O nome é insólito, mas não há nada de perverso ou de caráter sexual nesta feira: apenas tasquinhas que servem comida e vinho regionais, artesanato e espetáculos musicais. A Feira da Foda é um evento gastronómico com tasquinhas que servem comida e vinho regionais, artesanato e ainda se pode assistir a espetáculos musicais.

Reza a história, que há muito tempo atrás, os habitantes do burgo, que não possuíam rebanhos, se dirigiam às feiras para comprarem o animal pretendido. Na feira, havia de tudo, gado bom e menos bom. A verdade é que os criadores e contratadores de rês, quando levavam o seu gado ovino para a feira, tinham como objetivo vendê-lo pelo melhor preço e, para que aparentassem gordos, era prática colocar sal na forragem, fato que obrigava o gado a beber muita água.

Na feira, o gado aparecia com a barriga cheia de água e pesados, parecendo realmente bem tratados, muito gordos. Os incautos, que não tinham conhecimento da “manha” compravam aqueles autênticos “balões de água” e, quando se apercebiam do logro, exclamavam à boa maneira minhota: “Que grande Foda!”

O termo – Foda – foi-se vulgarizando, ao longo do tempo, e o prato passou a designar-se, por Foda

O termo – Foda – foi-se vulgarizando, ao longo do tempo, e o prato passou a designar-se, por Foda. De tal forma, que é frequente pelas alturas festivas (Páscoa, Santos Padroeiros, Corpo de Deus, Senhora das Dores ou Fim do Ano) ouvir as mulheres minhotas exclamarem: “Ó Maria, já meteste a Foda?”, ou seja, já confecionaste o cordeiro à moda de Monção, em alguidar de barro, levado ao forno de lenha. Numa organização da Confraria da Foda e Junta de Freguesia de Pias, apoio da Câmara Municipal de Monção e patrocínio de diversas empresas da região, o programa reserva degustação do Cordeiro à Moda de Monção, expositores com vinhos da região e artesanato regional, bem como espaços para os produtores de rés e máquinas agrícolas.

Comentários

topo